quinta-feira, maio 15, 2008

“Precisamos de estrutura profissional"

ISAURA ALMEIDA (DN)
Entrevista Silas, capitão do Belenenses.
.
Que análise faz da época do Belenenses?
.
Foi boa, mas podia ter sido melhor, mesmo ficando sem os seis pontos. Perdemos muitos pontos em casa de maneira, talvez, displicente e depois acabamos por ficar fora da UEFA, devido à perda dos seis pontos, mas também por nossa culpa. Podíamos estar nos lugares europeus mesmo sem os tais seis pontos que perdemos.
.
A equipa relaxou em certas alturas?
.
Não. Tivemos algumas dificuldades no início da Liga, porque perdemos jogadores importantes e os reforços demoraram a adaptar-se ao futebol europeu e ao futebol da equipa, que é um futebol que exige muitos dos jogadores a nível táctico. A partir do momento em que se adaptaram a equipa melhorou e isso notou-se nos resultados e fizemos uma segunda parte melhor. Acaba por ser uma época razoável.
.
A época do Belenenses foi muito atribulada...
.
Afectou apenas no aspecto classificativo, em jogo não. O balneário sempre foi muito unido e não foi influenciável a essas coisas da burocracia. O "caso Meyong" não nos afectou, apenas a classificação final do Belenenses.
.
O relacionamento com o Meyong mudou? Houve alguma culpabilização do jogador?
.
O Meyong é uma pessoa que tem bom relacionamento com toda a gente, daqueles de quem todos gostam. Treinou connosco todos os dias. O maior prejudicado foi ele, ficou sem jogar durante seis meses e acabou por abdicar do dinheiro do contrato que tinha. Ao início é natural que ele se sentisse pouco à vontade por estar no meio de um caso que podia prejudicar o Belenenses.
.
A saída de Carlos Janela foi uma boa solução para o Belenenses?
.
Não me parece. Porque o Carlos Janela é uma pessoa com um capacidade de trabalho enorme e o Belenenses ficou fragilizado com a saída dele.
.
Acha que ele devia voltar?
.
Não sei. Depois criou-se uma situação atípica e com contornos irreversíveis, mas penso que foi mau para o Belenenses ele ter saído. Não foi dos principais culpados.
.
E quem foram?
.
Existem sempre culpados, mas não me compete a mim dizer quem. Sei é que o Belenenses devia ter uma pessoa com a experiência de Carlos Janela no futebol. Teve a sua cota parte de culpa, assumiu e penso que não devia ter saído.
.
Os problemas de secretaria são recorrentes do Belenenses. Falta ao clube uma estrutura mais profissional?
.
Acho que sim, mas não é só no Belenenses. Penso que em muitos clubes em Portugal ainda falta profissionalismo à gestão.
.
Falou-se muito do prémio de 300 mil euros para Jorge Jesus se a equipa fosse à UEFA. Como capitão, tentou perceber o que se passava?
.
Não. Cada jogador, como o treinador, negoceia os seus contratos e protege os seus interesses. Há jogadores que receberiam pela presença na UEFA e outros que não.
.
Que opinião tem do novo presidente do Belenenses, Fernando Sequeira?
.
Do pouco tempo que tem na direcção do clube já deu para perceber que é uma pessoa séria e que honra os compromissos assumidos pelo antecessor, mesmo que muitos deles não estejam escritos no papel. Mas mais importante que isso é resolver os problemas financeiros do clube e que são muitos.
.
Está a falar de ordenados em atraso?
.
Não. Estou a falar das dívidas à Segurança Social e IRS, que impediram que a Federação emitisse as certidões para participarmos na UEFA. Mas sei que ele está empenhado em encontrar soluções.
.
A saída de jogadores antes do final da época atrapalhou?
.
Não. O Belenenses vai sentir muito a saída do Rolando (FC Porto) e do Rúben Amorim (Benfica).
Vai ser muito difícil colmatar as suas saídas. Não sei como o vão fazer, porque são dois jovens com muita qualidade e maturidade acima da média para a idade que têm e que faziam parte da estrutura base da equipa. Se eu fosse treinador do Belenenses nunca abdicaria de Rolando, Ruben e do Zé Pedro.
.
Falando em ser treinador do Belenenses, a saída de Jorge Jesus é um a possibilidade. Se sair é mau para o clube?
.
Não sei se é mau...É importante manter o treinador, mas é muito mais importante saber que estrutura vai ter o clube na próxima época e que reforços vão chegar. Temos de querer mais do que esta época. Eu quero mais. (ver peça abaixo)
.
"SAIR DEPENDE DA AMBIÇÃO DO BELENENSES"
.
Está satisfeito com o seu desempenho esta época?
.
Estou, embora pudesse ter feito mais golos. Em muitas alturas joguei em posições que me obrigavam a defender mais e longe da zona em que gosto mais de jogar, no último terço do campo. Mas estou satisfeito e sei que sou mais jogador de equipa do que era há três anos e também tenho uma cultura táctica diferente.
.
Essa cultura táctica é obra de Jorge Jesus?
.
Também. Mas eu já era tácticamente evoluído. Claro que todos os dias aprendemos e hoje sou mais forte sem dúvida. Jesus ajudou-me muito, mas nós aprendemos sempre com todos os treinadores.
.
Que treinador o marcou mais?
.
A nível táctico sem dúvida Jorge Jesus e José Mourinho no Leiria. A nível técnico acho que nenhum dos treinadores que tive me influenciou muito. Técnica ou temos ou não temos, podemos é aperfeiçoar com o treino.
.
Não consegue escolher um?
.
Não. Porque com Mourinho estive seis meses e com o Jorge Jesus dois anos. E em dois anos aprende-se mais que em seis meses...
.
Vai continuar no Belenenses?
.
Tenho mais um ano de contrato, mas para ficar a equipa tem de ser bem reforçada, de forma equilibrada e ter objectivos mais ambiciosos. Não quero jogar numa equipa que lute pela manutenção.
.
Em Janeiro teve convites para sair. Foi sua a opção de se manter no Restelo?
.
Foi do Belenenses. Para mim a proposta de França era financeira e desportivamente muito boa. Claro que fiquei contente por o clube me considerar imprescindível, mas tenho 30 anos e tenho de pensar no meu futuro. Houve sondagens de clubes portugueses, mas nada de propostas. Se houver agora, é caso para pensar muito sériamente.
.
.
(FRASES E JUIZOS)
.
"Podia ter ido para o FC Porto, mas tinha de ficar um ano no Leiria. Achei melhor ir para Inglaterra."
.
"Euro 2008? Perdi oportunidade de ir mais à selecção quando emigrei e fiquei sem jogar algum tempo."
.
"Rui Jorge está fazer um bom trabalho nos juniores. Para dar o salto ainda lhe falta alguma experiência."
.
"O melhor da Liga foi Ricardo Quaresma. Ele levou pessoas ao estádio. Também gostei do Lucho Gonzalez."
.
"Se fosse treinador nunca abdicaria de Rolando, Ruben Amorim e Zé Pedro. São fulcrais na estrutura da equipa."
.
"Saída de Carlos Janela fragilizou a equipa. Belenenses precisa de alguém como ele com experiência no futebol."
.
Silas, jogador do Belenenses.
.
.
Com a devida vénia, in DN de 15/05/08.
Agradeço também ao 'Blog CFBelenenses' (Luís Lacerda) a informação que permitiu esta 'jogada de antecipação' em nome da oportunidade e interesse da entrevista.

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home