quinta-feira, julho 16, 2009

Um romance central!

Ainda não começou o campeonato e a blogosfera azul já faz pontaria aos centrais! Não conheço os reforços, ainda não vi nenhum jogo treino, seria prudente (e lógico) não me pronunciar sobre a nova equipa do Belém. Mas o romance dos centrais tira qualquer pessoa do sério!
Explico: - Se eu fosse reler as minhas crónicas relativas à época transacta, descobriria facilmente que a questão central tem pouco a ver com os centrais! Cheguei a dar como exemplo a opinião do ex-Jesus bracarense, especialista em treino defensivo, que não compreendia o que se passava com a equipa do Belenenses!
A verdade sobre o mau rendimento da época passada tem outras pistas, e não é oportuno insistir no tema.
Reconduzidos ao problema central, é preciso não esquecer que no futebol moderno toda a equipa defende, as compensações são fundamentais, exigem muito treino e pulmão, e nesse aspecto volto à organização defensiva de Jorge Jesus. Bem sei que tínhamos o Hugo Alcântara (muitas vezes castigado) e o Rolando (que ainda não era craque) mas recordo que nalguns jogos foram substituídos por outros jogadores (Devic, inclusive) e a defesa não se ressentiu. Portanto, qualquer comparação que se faça, não pode ignorar que no último campeonato sofremos mais de quarenta golos! Com uma média de quase dois golos por jogo! Assim, amealhar pontos era praticamente impossível.
Outro aspecto a considerar tem a ver com a experiência do guarda-redes, mas este assunto é tabu em Belém, porque a maioria dos comentadores acha que o Júlio César não faz parte da defesa!
Pois bem, concluamos: - nem oito nem oitenta, o treinador terá de organizar a equipa a partir dos alicerces, de trás para a frente, os adversários não podem esburacar as nossas laterais com a facilidade da época passada, e ninguém se pode esquecer da ‘laranja mecânica’ – todos atacam e todos defendem.
Depois… é preciso ter o tal avançado que falha pouco, e marca pelo menos dez golos no campeonato.
Mas como disse no princípio, eu estou por fora. Aguardemos os próximos desenvolvimentos.

Saudações azuis.
.
.
Comentário a propósito: - Vi mais tarde o video do golo que sofremos! E vê-se bem: - contra ataque serrano, Diakité em recuperação defensiva, e na tentativa de cortar o lance, mete a cabeça à bola colocando-a ao alcance do extremo direito contrário, e este força a entrada na àrea, com o nosso lateral (Pires) à ilharga. Acaba por rematar cruzado, de ângulo difícil, batendo o guarda-redes Júlio César. A mim pareceu-me um remate defensável e que Júlio César foi muito mal batido. Mas ninguém fala nisso! Nas crónicas que li a responsabilidade recai sempre sobre o lateral esquerdo! Assim não vamos lá, muito embora tenha que referir que Pires ainda está muito verde para ser titular. Não me esqueço das 'avenidas' que o Urreta abriu no último jogo na Luz.
E fico-me por aqui. Mas sofremos mais um golo daqueles...

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home