quarta-feira, maio 11, 2005

“A BOLA”, as contas da “DELOITE” e o “Senhor de La Palice”

Anualmente, aquelas duas Instituições reúnem-se com a memória do “Senhor de La Palice”, com o objectivo de nos apresentar, através de imensos números, a “dura” realidade do Futebol Português.
Invariavelmente, as conclusões são sempre as mesmas: os Grandes recebem milhões, mas gastam biliões…; os pequenos não servem para nada e só atrapalham…; os Estádios estão sempre vazios, excepto quando jogam os Grandes…; etc. etc.
Invariavelmente, as medidas terapêuticas propostas também são sempre as mesmas: temos que reduzir o numero de clubes na Liga, porque assim os Grandes não aguentam…; os pequenos têm que fazer dieta…; etc. etc.
Se lessem o Belém Integral ficariam admirados com a terapia que temos vindo a propor:
1. Uma dieta rigorosa para os Grandes;
2. Uma redistribuição mais equitativa dos dinheiros gerados nas competições da Liga;
3. Uma taxa sobre as receitas extraordinárias geradas nas competições Europeias, para redistribuir pelos clubes da Liga;
4. Introdução do “princípio do contraditório” na comunicação social desportiva com o objectivo de dar voz aos Pequenos;
Por ultimo, no âmbito da psicoterapia, deixava uma mensagem aos adeptos: apaixonem-se pelo Clube da vossa Região!
Como se vê, estamos nos antípodas e por cá continuaremos.

P.S.
Está em preparação mais uma golpada sobre o Futebol Português, em que o Belenenses será sempre vítima. Peço aos verdadeiros desportistas que me apoiem.

JSM

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home