quinta-feira, maio 31, 2007

Espero que seja mentira…

Vi hoje com alguma preocupação a capa do Jornal “A Bola” que dava Ruben Amorim a caminho da Luz!
Não acredito e levei a notícia à conta do habitual equilíbrio de espaço e destaque reservado aos três clubes do estado. Se o Sporting e o Porto tinham feito grandes negócios com o Nani e o Andersson, havia que dar qualquer coisa ao Benfica, e lá apareceu o Amorim por tuta-e-meia na Luz, e toda a gente contente com mais um grande negócio para o Benfica!
Eu é que não estou descansado, porque o passado azul está pejado de incompetências.
Já escrevi exaustivamente sobre o assunto, não vou repetir-me, mas ainda assim gostaria de acrescentar qualquer coisa:
Não existem jogadores insubstituíveis e sabemos que o Belenenses precisa, tal como os outros clubes, de realizar encaixes financeiros para sobreviver. E sendo assim, à falta de melhor, avançam os jogadores que têm mercado. Mas o mercado, se é global para uns, é global para todos, por isso, atendendo à penúria interna, qualquer bom negócio passa invariavelmente pela venda a um clube estrangeiro e pago a dinheiro vivo. Só assim se justifica a venda, porque só assim se resolve o problema financeiro que obrigou à venda. Não alinho noutro tipo de razões, porque continuo a acreditar que o negócio dos clubes é a bilheteira, que o negócio da bilheteira são os bons espectáculos, e que os bons espectáculos de futebol têm a ver com múltiplos factores, principalmente com a competitividade das equipas, e não apenas com o brilho das estrelas mais cintilantes. Os estádios ingleses estão cheios, mesmo onde não jogam Manchester ou Chelsea, assim como os estádios espanhóis se enchem, para além da presença do Real Madrid ou Barcelona.
Mas regressemos ao Ruben Amorim, ao mesmo que se recusou a entrar em Alvalade, alegando lesão, ao Ruben Amorim que se lesionou no Jamor, mas que parece estar disponível para jogar na selecção, esse Ruben Amorim não tem ainda, nem sei se virá a ter, o arcaboiço moral para ser capitão do Belenenses, mas é indiscutivelmente um dos jogadores mais valiosos do campeonato português!
Porquê? Porque evoluiu imenso em termos defensivos, é hoje um trinco eficaz, que o diga João Moutinho, com enorme margem de progressão, a que se deve adicionar a qualidade técnica que sempre possuiu, e o forte remate de meia distância!
Estes jogadores são raros, e valem muito dinheiro. Ruben Amorim é menos agressivo que Petit mas é mais fino e tecnicista. Leva vantagem sobre Paulo Assunção no remate, e faz com mais à vontade o lugar de médio ofensivo. Ao Ruben Amorim falta-lhe apenas abraçar o projecto belenense com ambas as mãos e ao Belenenses falta-lhe apenas um projecto que se possa abraçar. A sair, é para o Manchester ou Barcelona, nunca para a segunda circular.
Saudações azuis.

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home