segunda-feira, maio 07, 2007

Farto de Taça…

Ainda não recebi a taça e já começo a ficar farto da conversa da Taça! Taça para aqui, taça para ali, a taça é que é, não é preciso ganhar a taça, o feito é ir ao Jamor, por causa da sardinhada, vamos comprar bilhetes para perdermos com o Sporting…e festejar a seguir! Estou farto deste discurso menor, quase infantil, e para onde quer que me vire, só vejo sorrisos sem ambição, estamos contentes com tudo o que fizemos, as nossas metas foram alcançadas – ir à final da Taça!
Ando farto de dizer que a Taça não pode fazer parte dos objectivos de nenhum clube português, incluindo os chamados clubes do estado, porque se trata de uma prova completamente aleatória, que depende fundamentalmente de um sorteio, que tanto pode ser favorável, como desfavorável. Assim sendo, os objectivos de uma época têm de confinar-se às provas de regularidade.
Bem, estava eu a vociferar contra a taça, mas ninguém quer mais essa Taça do que eu. Agora o que não gosto é da desvalorização permanente do ‘próximo jogo’, ainda que seja uma manobra táctica, porque sem querer, tudo isso vai sendo interiorizado pelos jogadores, e na hora da verdade, o mais natural é falharmos.
Ao contrário, penso que melhor seria valorizarmos o que temos feito num sentido ascendente, ou seja, ‘surfando a onda’ até onde for possível, com a auto-estima em alta, dos jogadores e dos adeptos.
Esta lenga-lenga para dizer que não me interessou ver o jogo com o Braga, era afinal um jogo para perder, com alguma sorte podíamos ter sacado um empatezito, e parece que estamos todos contentes. Eu não estou!
Se tivéssemos feito um bom resultado, o jogo contra o Marítimo seria visto por mais gente, a onda azul cresceria um pouco mais, e o Sporting haveria de temer-nos um pouco mais…facilitando a vida aos jogadores azuis.
Termino com uma profecia – se continuarmos a funcionar em serviços mínimos levamos uma 'tareia' no Jamor. E aí, eu já não gostaria de ter ido à final da Taça.
São muitos anos a perder...
Braga 2 – Belenenses 1
Marcaram pelo Braga, Zé Carlos (20 m), empatou Dady (83 m) e o golo da vitória bracarense foi apontado por Carlos Fernandes, aos 89 minutos de jogo.

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home