segunda-feira, maio 14, 2007

Impressões de Sábado

Sábado no Restelo, ameno convívio no ‘Villas’, a conversar sobre o Belenenses, pois claro. Mais tarde, oportunidade para adquirir o jornal do Clube que traz uma importante entrevista com Cabral Ferreira, e para já, uma agradável surpresa – respondendo à pergunta sobre uma eventual campanha para a recuperação e angariação de sócios, Cabral Ferreira sustenta, que na próxima revisão dos estatutos, irá propor a alteração da contagem da antiguidade associativa no sentido que temos vindo a defender no Belém Integral.
Trata-se de consagrar a ‘carreira associativa’, como o grande princípio que deve reger nesta matéria, substituindo assim a actual contagem, toda ela erguida á volta da interrupção contributiva. Estou convencido que este sistema, para além de injusto, é o responsável pelo não regresso de muitos antigos associados.
Não se esgota obviamente aqui o conteúdo da entrevista e a ela voltaremos em próximo postal.

Seguiu-se o jogo contra o Marítimo, desta vez com a novidade da companhia de dois simpáticos e fervorosos belenenses de Santiago de Cacém, pai e filho, e juntos vibrámos (e sofremos) com as peripécias de um desafio em que tínhamos que ganhar para manter a ambição do quarto posto. As notícias do Bessa nunca foram animadoras, o Braga colocou-se desde cedo em vantagem, e acabou por ganhar, portanto, os golos de Garcês e Dady, este de penalty, não chegaram para resolver de vez o assunto. Fica tudo em suspenso até Alvalade.
Em termos técnicos, a equipa esteve menos sólida em termos defensivos, o problema do trinco não foi bem resolvido, apanhámos alguns sustos, o que quer dizer que o Marítimo podia ter marcado. Valeu o regressado Marco Aurélio que conseguiu evitar o golo dos forasteiros ainda na primeira parte.
Mas não podemos reclamar, porque este ano, esta equipa faz aquilo que já não estávamos habituados – jogue melhor ou pior, ganha, e para recuperar o estatuto perdido, nós precisamos de ganhar.
Em termos individuais e socorrendo-me da opinião de um amigo, voto no Dady. Boa movimentação, poder físico, excelente recepção de bola, remate eficaz, evoluiu muito no jogo de cabeça, enfim, está a tornar-se um senhor jogador! O outro candidato a melhor em campo era Rolando. Noutro plano, Fernando também agradou e pareceu-me que Diurdevich regressou em boa forma!
Saudações azuis.

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home