quinta-feira, julho 24, 2008

Bruxo!

Só me falta adivinhar a chave do euro-milhões, essa é que me convinha, até era capaz de dar uns trocos ao Belenenses para agarrar o Vinicius, mas não tenho essa sorte, só consigo acertar no óbvio, e que apesar de óbvio ainda alimenta o ‘suspense’ dos media e daqueles que estão sempre disponíveis para acreditar em tudo!

Tal como previ vem aí romance, romance legal, cheio de hipóteses, um guia indispensável para futuras reuniões do Conselho de Justiça da Federação! Especialmente se estão frente a frente os sequazes de Benfica e Porto.
Ainda não conheço o douto parecer, mas aquilo que parecia simples afinal não é: - saber se a reunião terminou ou não é mais complicado do que se pensa! Parece que existe matéria lacunar, um vazio legal, e nesse imenso buraco hão-de caber concerteza, reuniões a dois tempos, uma acta, várias actas, as que forem necessárias para suportar uma doutrina. Eu bem lhes dizia…
Animem-se pois as hostes que se julgavam vencidas pois em Portugal o ‘processo’ é interminável e só há uma certeza – no fim ganha sempre o centralismo napoleónico. E como Freitas ainda celebra a ‘tomada da bastilha’…

Ocupemo-nos agora do futebol jogado dentro das quatro linhas, numa vista de olhos sobre o primeiro jogo-treino da pré-época:
Foi contra o Atlético e servindo-me das imagens do Belém Até Morrer – um blogue de serviço público azul – deu para ver que o entusiasmo regressou ao Restelo e que há ali matéria prima para construir uma grande equipa. Casemiro Mior gosta do futebol apoiado, eu também, gosta de flanquear o jogo, (é mais fácil chegar à baliza adversária), e está a dar oportunidades no ataque aos que ficaram dum ano para o outro. Foi apenas o primeiro jogo, contra um adversário que não colocou grandes problemas a nível defensivo, mas pelo teor dos comentários deixou impressão positiva. Ainda bem.

Termino com a adjudicação pela RTP dos direitos de transmissão dos jogos à SportTV (quem diria!) nas próximas duas épocas, situação que já mereceu fortes críticas por parte da TVI.
Não estou por dentro do acordo, mas parece-me que a TVI deixou muito a desejar em termos de serviço público no que toca à cobertura dos campeonatos do futebol profissional português. Para além das transmissões exclusivas dos três clubes do estado, ainda se dava ao luxo de transmitir a desoras um arremedo de ‘domingo desportivo’ que se resumia a falar novamente dos mesmos. Para todos os restantes estavam reservados alguns segundos!
Talvez que em rebate de consciência a RTP se tenha ‘atravessado’ agora, na tentativa de restabelecer uma informação desportiva mais alargada e equilibrada.
Senão qualquer dia não temos campeonato nacional.

Saudações azuis.

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home