sexta-feira, julho 25, 2008

“Belém Integral arrasa Freitas”

Acordou cedo o nacional-benfiquismo, ainda chovia e já transpirava cá fora que o parecer do professor cobria com a sua mão toda a justiça encarnada em quatro juizes justos ou cinco para disfarçar.
Ontem, muito antes de ontem, sem saber deste parecer já por aqui se apostava na rábula da salvação, na doutorice bacoca deste país de eminências, na tábua que Madaíl encomendou para caixão, e de tudo o que sabemos e adiante diremos.
Recuso ler o portal da pobre federação, muita parra e pouca uva, subtilezas, centos mil, páginas tantas nem sabíamos que pudesse suceder termos andado este tempo sem saber o que fazer! Reuniões assembleias todas feridas de morte sem o professor aparecer! Afinal faltam mais leis, regulamentos posturas, mais processos muitas actas, carimbos na proporção, Portugal contencioso, comemos jurisprudência, não precisamos de pão!
E se esta modinha pega, com o Porto nos carris, falta apenas abater a madeira do jardim:
O que acham que se faça?! Emitimos um parecer? Pózinhos de pirlimpimpim!
Belo país sem coragem nunca foste tão pequeno.

Saudações azuis.

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home