quarta-feira, junho 14, 2017

Arroz de polvo e papo de anjo!

No Porto Canal cozinhava-se ontem um arroz de polvo que estava uma delícia! Era só um dos tentáculos mas aquilo chegava para um batalhão. Enquanto comíamos conversávamos e a conclusão era sempre a mesma: – a carreira dos árbitros, dos filhos dos árbitros, dos que querem ser árbitros, observadores incluídos, está entregue a um departamento de recursos humanos que passa invariávelmente pela sigla ‘SLB’! Isto a fazer fé nos documentos revelados.

O comandante daquela geringonça, segundo rezam os tais documentos é alguém designado por ‘primeiro ministro’! E uma vez que a data da correspondência agora revelada se situa nos idos de 2013/2014, ficamos na dúvida! Mas do que não temos dúvidas é que a integridade dos campeonatos está posta em causa por muito que isso custe ao nacional benfiquismo vigente. Nacional benfiquismo que se reflecte no silêncio da comunicação social, que atira o assunto para as páginas interiores, a ver se ninguém dá por ele! Se não fosse o Benfica se fosse outro clube a ser acusado de controlar a arbitragem imagino as primeiras páginas e as aberturas dos telejornais o que não seriam! Mas aguardemos então o que os responsáveis, desportivos, judiciais e governamentais vão fazer. Se calhar também gostam de polvo!

E depois do arroz passemos à sobremesa. Outra delícia lusitana! Ronaldo, nosso herói e nosso deus, foi acusado de burlar o fisco espanhol pesando sobre ele a pena que a lei estabelece para estes casos. A lei espanhola porque a lei portuguesa como sabemos em se tratando de gente importante, ex-primeiros ministros, por exemplo, vê-se aflita para condenar seja o que for. Em princípio pessoas desse quilate estão inocentes. E no fim também. 

Neste quadro mental, o país reagiu imediatamente, condenando o fisco espanhol por acusar e tentar condenar o jogador português. Falta apenas o bispo e o presidente da república intercederem pelo Ronaldo em nome da nossa proverbial inocência! Até porque o rapaz é pobrezinho e talvez não tenha meios para pagar a coima.
Pois bem, esta sobremesa que nos fala de inocência chama-se papo de anjo! Leva doce de ovos por dentro.



Saudações azuis 

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home