segunda-feira, janeiro 16, 2017

Vitória crucial!

Para quem não saiba crucial vem de cruz e a dos adeptos é bem pesada. Sobre o jogo há que salientar a honestidade do treinador do Rio Ave que admitiu no final que a sua equipa ‘nunca conseguiu ligar o jogo e sendo assim o resultado foi justo’. E foi. Quim Machado, como costuma acontecer, definiu bem a estratégia, uma enorme e esgotante pressão alta, e com isso perturbou os vila condenses e recuperou muitas bolas. A dúvida que perpassou sempre nas bancadas era se isso seria suficiente para marcar um golo e não sofrer nenhum! Com a agravante de o Rio Ave ter, do meio campo para a frente, os seus melhores elementos. Desta vez, porém, conseguimos acautelar a defesa e depois segurámos a vantagem com critério. Também não houve deslizes fatais, e assim os três pontos caíram para o nosso lado. No entanto o golo surgiu tarde! Já ia adiantada a segunda parte quando na sequência de um canto o central Gonçalo Silva se antecipou a um adversário desviando a bola para a baliza! Houve outras hipóteses, não muitas, mas ou era o último passe que saía frouxo ou era a conclusão que não era a melhor.

Falando agora das novidades e das melhorias, começo pelo guarda-redes Cristiano que fazia a sua estreia. Temi alguma desarticulação defensiva, ela aconteceu num choque violento com Gonçalo Silva, mas tirando esse lance, a exibição do Cristiano não poderia ter corrido melhor! Seguro, sempre a jogar simples, safou uma bola perigosa, deu confiança! O meio campo defensivo, com Vítor Gomes e Yebda foi subindo de rendimento com o jogo. E é uma boa notícia o facto de Yebda ter aguentado os noventa minutos porque a sua qualidade técnica traz outras possibilidades ao futebol belenense. O problema situa-se mais à frente muito embora Juanto tenha confirmado credenciais. Na hora de atacar a baliza adversária parece faltar gente e acutilância! Eu bem sei que a actual classificação do Belenenses não permite, nem permitiu, arriscar demasiado. Mas por isso mesmo há posições que ganham uma importância transcendental! Estou a pensar em Sousa, que tem que ser muito mais consistente e perigoso do que é. E estou a pensar que, por uma questão de segurança defensiva jogámos sem ponta de lança. Juanto tem o faro do golo mas precisa de companhia lá na frente. Alguém vai ter que sair e alguém vai ter que entrar. Alguma coisa vai ter que mudar para ultrapassarmos este dilema. Para sairmos de vez do meio da tabela.

Resultado final: Belenenses 1 – Rio Ave 0


Saudações azuis

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home