segunda-feira, maio 30, 2016

Ponto da situação

O segredo é a alma do negócio e é bom que assim seja. Isso não me impede de especular ou sugerir este ou aquele jogador, opinar sobre isto e sobre aquilo, passatempo de adepto que só sabe aquilo que vê no campo ou que é publicado nos media.

Hoje faço o ponto da situação. Antes porém quero referir uma evidência universal – excepção feita aos três emblemas que têm a banca do estado por trás, o Belenenses, tal como os restantes clubes portugueses só se diferenciam pelo projecto que possam apresentar aos jogadores que pretendem contratar. É neste ponto que a SAD pode, ou não, fazer valer os nossos pergaminhos. Portanto e no que se refere ao central destro, concretamente ao Yohan Tavares, estou convencido que não serão os números a fazer a diferença mas sim o projecto que lhe apresentarmos. Idem para o caso do Aguilar, um jogador em fim de carreira e cuja continuidade deveríamos assegurar.

Noutra perspectiva parece-me acertada a política para preencher o lugar de defesa direito, num claro não aos emprestados da segunda circular. João Diogo tem tudo para vingar – técnica e velocidade de extremo com rins de lateral! No outro lado, o assunto está mais difícil. Mica é um jovem e li que vem lesionado. Quanto á saída de Filipe Ferreira, dizem-me que vai para o Estoril, tenho pena. Como bastas vezes referi trata-se de um jogador polivalente, mais interior esquerdo que lateral, e que tem um bom remate. O que é importante.

Bakic, grande jogador! Compreendo as dificuldades em mantê-lo. E um substituto á altura para aquela posição não é fácil de encontrar. Há muita procura. Aguardemos.
No ataque Gerso é bem contratado. É um extremo rápido, com bom drible, pode ainda evoluir nos aspectos da finalização.
Uma última exigência: - no final do campeonato alguém do Belenenses tem que aparecer na lista dos melhores marcadores. Chame-se ou não ‘Mendy’.


Saudações azuis

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home