quarta-feira, maio 25, 2016

Os números da nossa vergonha!

Já todos os conhecem, vêm escarrapachados nos jornais, só não retira ilacções quem não quiser: - Dois mil milhões de euros é o valor que será distribuído pelos 20 clubes que disputaram a edição 2015/16 da Primeira Liga Inglesa! Estamos a falar de dinheiros resultantes das transmissões televisivas. Quem recebe mais, numa média ponderada entre o mérito desportivo e outras variáveis, é o Arsenal, 2º no campeonato e a quem cabe a quantia de 132,498, 270 euros! Quem recebe menos é o Aston Villa, 20º e último classificado que arrecadará 87.417, 080 euros! Aqui o que mais impressiona, para além da saúde da indústria, é a diferença, aceitável, entre quem recebe mais e quem recebe menos! Aliás única fórmula para o sucesso de uma actividade que, ou vive da competitividade, ou sobrevive através do subsídio e da dívida.

Neste ponto há sempre quem tente explicar o inexplicável com a dimensão dos mercados! As diferenças são de facto enormes mas essa é a conversa da galinha e do ovo. O problema está na competitividade. No nosso caso, na falta dela. As pessoas normais, seja no estádio seja defronte da televisão querem ver um jogo de resultado incerto e só assim estão disponíveis para pagar o espectáculo. Nos países onde não há competição, nem pode haver, tal é a diferença de meios postos à disposição de uns e de outros, o pessoal faz muito barulho mas não paga. E só frequenta os estádios onde jogam os três clubes que asfixiam o futebol português. O resto está vazio. E não é com três ou quatro clubes que se pode organizar um campeonato com um mínimo de interesse e que seja rentável. A não ser para alienados e caloteiros. Mas até estes são obrigados, de vez em quando, a olhar para a realidade. E a realidade é esta: - o último classificado da Liga Inglesa recebe mais do dobro em direitos televisivos que aquilo que o Benfica virá a receber da NOS! Se entretanto isto não entrar tudo em falência.


Saudações azuis

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home