quinta-feira, abril 05, 2007

Só visto!

Em todas as campanhas eleitorais acontecem coisas insólitas, caricatas, como por exemplo, o medo de falar com frontalidade em questões decisivas para a vida do Clube, os recados, os golpes baixos, enfim, uma ementa completa onde infelizmente não falta o pastel rançoso e estragado!
Aquilo a que eu ainda não tinha assistido, e me surpreendeu, diz respeito a uma intervenção infeliz de um recente empregado do Clube, que pelos vistos desconhece as suas funções e resolveu entrar na corrida eleitoral!
Mas quem foi que encomendou o sermão ao senhor Murrugaren?
Quem lhe pediu para criticar um dos candidatos que no pleno uso dos seus direitos deve ter como único critério o esclarecimento dos sócios sobre a verdade dos números, sobre a verdade do Clube?
Penso que é atrevimento a mais e acaba por desvendar o alcance de uma contratação em fim de mandato, apresentada com pompa e circunstância para promover e descobrir a imagem do Belenenses, mas que afinal parece mais preocupada com a imagem do actual Presidente! E de quem lhe possa fazer sombra.
E já que estamos aqui, quero reafirmar o seguinte: estamos fartos de silêncio, de medo disto e daquilo, de prejuízos para a equipa, por causa disto e daquilo! Não queremos uma campanha eleitoral a fingir, que se limite a gerir expectativas de voto, que contorne a difícil situação das contas do Belenenses, não vá o Dady falhar algum golo, enfim, não queremos uma campanha eleitoral caricata.
A terminar não resisto a uma pergunta dirigida ao novel descobridor do Belenenses: é então com contas erradas ou escondidas que quer atrair algum investidor sério para uma parceria com o Belenenses?!
Saudações azuis.

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home