quinta-feira, julho 30, 2015

Crónica por correspondência!

O estádio do Restelo é lindo! Não fui, não vi porque estou a trabalhar, falaram-me no fim do jogo, gente que percebe de bola, e tenho agora dez minutos para retransmitir o que ouvi. Pois bem, parece que há muito tempo que não se via uma primeira parte como aquela! Bem jogada, com os suecos sem tocarem práticamente na bola! O futebol azul fluía, assente em dois pilares no meio campo, Rúben Pinto e André Sousa, que tal como previa, libertaram o génio de Carlos Martins! Dois golos construídos no lado direito do ataque, com a colaboração de Sturgeon, também ele em bom plano! Indaguei mais sobre os médios/trincos acima assinalados e a opinião foi unânime, são bons de bola e o esquerdino Sousa tem um pontapé canhão! Quase marcava o terceiro golo de livre!
Na segunda parte a equipa desceu um pouco de rendimento, seja porque ainda não tem ritmo para noventa minutos seja porque o Gotemburgo também tem o seu valor. Acabámos por consentir um golo - uma perda de bola aproveitada para um remate potente, seguido de uma recarga mortífera. Acontece. A eliminatória está agora em aberto mas devo confessar que para primeiro jogo oficial não esperava tanto do Belenenses. E todos sabem que sou ambicioso.
O meu tempo terminou, deixo por isso três apontamentos:
Para o futuro próximo e pelo que me dizem precisamos de um avançado goleador;  que é feito do Vilela que nem no banco estava; e finalmente insisto no mesmo tema - quero extremos sem os pés trocados. Ou seja, quero ver o Fábio Nunes na esquerda.
Despeço-me com os parabéns a todos os jogadores e respectiva equipa técnica. E por uma questão de justiça, à SAD pelas aquisições. Parece que são mesmo bons, mas claro preciso de os ver primeiro.

Resultado final: Belenenses - Gotemburgo (2-1)
Carlos Martins marcou os dois golos do Belenenses.

Saudações azuis

 

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home