quinta-feira, junho 02, 2005

As minhas tardes inesquecíveis

Estádio Nacional – Final da Taça contra o Sporting

Estou na Tribuna (calma, o meu pai pagou o bilhete), quando Belenenses e Sporting saem do túnel. O nervoso miudinho já tomou conta de mim. As pernas tremem, sabem como é?!
O jogo tinha ainda um frisson especial, ia alinhar o Carlitos, (o do “caso Carlitos”), que o Sporting tinha desviado do Belenenses, (Silva Resende “celebrizou-se” no jornal “A Bola” a defender os interesses do Sporting – e como eu o odiei!).
O jogo começa e Carlitos, só faltava esta, inaugura o marcador! Já não tremia, estava verde, de raiva. Mas aconteceu um milagre! Otto Glória tinha conseguido transformar um jogador tosco, que só (!) tinha velocidade e força (e raça), num extremo fantástico! Estêvão, derrotou o Sporting.
Ganhámos a segunda Taça de Portugal, e eu estava lá.

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home