quarta-feira, abril 03, 2019

A desigualdade que envergonha


É um grito recorrente neste Belém Integral e vou continuar a clamar até que a voz me doa! Refiro-me à repartição dos direitos televisivos entre as equipas que disputam o mesmo campeonato, os dados são conhecidos e a diferença no caso português é obscena. Segundo o relatório anual da UEFA Portugal continua a ser o país europeu onde a diferença entre aquilo que auferem os três grandes e as equipas médias é maior: – Benfica, FC Porto e Sporting recebem 15,4 vezes mais do que os restantes clubes. Na Europa civilizada os grandes ganham em média 2,4 vezes mais que os outros!

Começam entretanto a ouvir-se outras vozes a pôr o dedo na ferida. Mourinho explica a falência da nossa indústria do futebol pela desproporção gritante entre os direitos televisivos e José Couceiro apresenta números: - em Inglaterra a proporção entre o clube que recebe mais e o que recebe menos é de 1,2; essa mesma proporção em Portugal é de 15,4. Batendo certo com o relatório da UEFA.

Quem é que gosta disto?! É concerteza quem, podendo alterar a situação, nada faz para isso. Ou seja, Governo e Federação devem gostar da desigualdade. Os clubes habituaram-se a ela. Como dizia o outro, a escravatura é um vício.


Saudações azuis

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home