terça-feira, maio 02, 2017

Sofre Belenenses…

Como era de esperar aí está mais um episódio da guerra civil entre a Direcção e a SAD, fruto apodrecido de uma estrutura caduca e absurda e cujos intervenientes ainda não perceberam que é o Belenenses quem sofre. Os interesses que estão em causa, por muito que ambas as partes o neguem, não têm nada a ver com os interesses do clube. O interesse do Belenenses, vital para a sua sobrevivência, passa por uma estrutura vertical onde o presidente da SAD tem que coincidir com o presidente do Clube. Dito de outra maneira, o clube não pode ter uma estrutura bicéfala, ter dois representantes, ter dois galos numa capoeira. Isto qualquer pessoa percebe. Como também percebe que caminhar para essa unificação em pé de guerra é o pior que podia acontecer ao Belenenses.

Aliás, o incidente após o jogo poderia ter sido uma oportunidade para a Direcção dar o exemplo condenando sem reticências as tentativas de violência, pequenas, grandes, não interessa. Sabe-se como estas coisas começam e sabe-se como às vezes acabam. É óbvio que isto implicava condenar também os adeptos que se excederam. E naturalmente defender o capitão de equipa. Se o fizesse apenas nestes termos ganharia o respeito dos sócios. Assim, com o comunicado ambíguo que emitiu poderá ter ganho a simpatia dos arruaceiros mas perdeu toda a credibilidade. E como se não bastasse ainda vem um suposto provedor dos sócios (não meu concerteza) dizer que afinal não se passou nada e que é tudo invenção da SAD! E transcreve, com a ‘independência’ de um provedor parte do comunicado de uma das partes, neste caso da Direcção! Que raio de provedor é este?! É o provedor dos sócios, ou da Direcção?! Ou pensa ele que todos os sócios aprovaram a arruaça e os protestos?! Se assim pensa então não tem perfil para o cargo.

Duas notas ainda sobre o infeliz comunicado emitido pela Direcção: - é muito feio desvalorizar o trabalho realizado na equipa de futebol profissional tentando estabelecer comparações com aquele que a Direcção tem realizado no âmbito do futebol de formação. E fazer isso na hora das derrotas mais feio se torna.
A última nota tem a ver com a violência no futebol. Em primeiro lugar é falso que no Restelo não se tenham já passado cenas de contestação que acabaram em violência bárbara e gratuita. O presidente da Direcção ou é muito novo ou então perdeu a memória. E numa altura em que a violência no futebol é cada vez mais preocupante vir desvalorizar incidentes deste género não me parece bom augúrio.


Saudações azuis

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home