quinta-feira, maio 11, 2017

'Os erros corrigem-se'!

Foi com este título que em  Novembro de 2016 solicitava a quem de direito, nomeadamente à Federação Portuguesa de Futebol, que corrigisse o erro de lesa verdade desportiva que alguém no passado cometeu confundindo o Campeonato de Portugal com a Taça de Portugal. Taça de Portugal cuja primeira edição, ganha pela Académica, só se realizou depois do Campeonato de Portugal deixar de existir. Como na altura expliquei passaram então a existir duas provas, o Campeonato da Liga, que definia o campeão português, e a referida Taça de Portugal com o estatuto que hoje tem de segunda prova do calendário futebolístico. Portanto, e enquanto existiu, o Campeonato de Portugal era a única prova do calendário nacional, aquela que definia o campeão português. 
Como na altura também expliquei os moldes em que se realizava, se era por eliminatórias, se era por grupos, seguido de uma final, isso para o caso não interessa. 

A confusão, fortuita ou intencional, teve a ver com o facto de durante quatro anos terem coexistido o Campeonato de Portugal e um campeonato da Liga experimental, uma prova de reservas, que na altura ninguém comparou, nem podia comparar com o estatuto do Campeonato de Portugal. Esta comparação e confusão surgiu mais tarde, quando alguém se esqueceu de adicionar os Campeonatos de Portugal aos Campeonatos da Liga, e como tinham que ser contabilizados nalgum lado inventou-se que eram os antecessores da Taça de Portugal! Porém, prova real do erro e da confusão, acabaram por não ser contabilizados em lado nenhum! Sobrou apenas uma inscrição no troféu que serve de molde à Taça de Portugal! Certo, certo, é que a nova contabilidade assim gerada não prejudicando o número de campeonatos ganhos pelo Benfica, acaba por prejudicar todos os outros campeões! Isto dá que pensar!

Quem pensou bem no assunto, verdade seja dita, foi o actual presidente do Sporting que não hesitou um momento em defender como lhe competia os interesses do seu clube. Os outros lesados, Belenenses, Marítimo, Olhanense e Carcavelinhos, que entretanto deu origem ao Atlético, nunca tiveram força, oportunidade ou disposição para acertar as contas do campeonato. Quanto ao Futebol Clube do Porto, que é também um dos lesados, estranhamente nunca levantou a questão!

Mas, como diz o poeta 'mudam-se os tempos mudam-se as vontades' e, segundo li num jornal desportivo, parece que a recente aproximação entre Porto e Sporting poderá aproximar também os esforços para corrigir o erro e honrar os campeões esquecidos. Para que conste, e não me cansarei de o repetir, o Belenenses foi quatro vezes campeão nacional e não apenas uma como nos andam a enganar. Taças de Portugal é outra coisa, e essas, ganhámos três.


Saudações azuis


Nota básica: Espero que o presidente do Belenenses se junte a esta cruzada pela verdade desportiva e defenda os interesses do clube. Que passam sempre por dignificar os seus campeões!  

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home