segunda-feira, janeiro 25, 2010

Trocas e reforços

Tenho de confiar em António Conceição.
Sujeito naturalmente ao que a direcção lhe oferece, ele há-de aprovar o que mais lhe interessa para poder sair do último lugar. É desta maneira que aprecio os reforços já anunciados, bem como esta troca entre o Diakité e o Miguelito.
Começo pelos reforços: - dois centrais, Mustafá (que não conheço) e Marcos António, que me lembro (vagamente) de ter visto actuar pela União de Leiria. O centro da defesa era um sector fragilizado desde o início, e agora por maioria de razão face à prolongada lesão de Arroz e à intermitência de Beto. Portanto, até aqui tudo bem e só espero que correspondam às expectativas.

O caso Diakité é mais complicado de analisar: - jogava a central como solução de recurso, pois é mais médio defensivo que central, e isso nota-se na forma de entrada à bola (e ao adversário) sendo no entanto um pilar indiscutível no jogo aéreo. E por essa razão, um trunfo nos lances de bola parada na área adversária.
Diz-se que vai para o Marítimo e vai concerteza jogar no seu lugar, a trinco, onde destrói e corta muito jogo, sendo também capaz de galgar terreno com a bola nos pés. Em contra partida, nós vamos ficar reduzidos na posição de trinco ao Gomez e ao Pelé. Esperemos que chegue, que o Diakité não nos faça falta, até porque se trata de um jogador com um histórico de balneário pouco animador.
Vem Miguelito por troca e este jogador é sobejamente conhecido: defesa esquerdo de origem (mais ofensivo que defensivo, frágil mas tecnicista) tem vindo a subir no terreno ocupando muitas vezes o lugar de interior. Atendendo às actuais carências, penso que nos pode ser útil.

Passemos ao meio campo e aí a boa notícia (com alguns anos de atraso) é o regresso de Fajardo que andou a oferecer o seu talento a vários clubes mas não àquele que o formou. E este era um jogador de primeira Liga. Continua a saber construir, é inteligente, e aproveita todas as oportunidades para visar a baliza. Bem-vindo.

No entanto, em termos de reforços, parece-me que falta mais qualquer coisa…


Saudações azuis
.
.
.Adenda:
.
Já depois de ter publicado este postal surge a notícia que terão rescindido com o Ivan. Pois espero que saibam o que estão a fazer. Trata-se de um centro campista, jovem ainda, que actua num sector onde estamos carenciados e não é a contratação do Fajardo (e do Miguelito) que justificam a rescisão. Se foi o treinador que aconselhou, tudo bem, mas não me parece. Isto deve ter sido mais uma argolada muito comum no Belenenses. Vidé Fajardo quando era novo e foi dispensado. Nunca mais aprendemos - jogadores do meio campo nunca se dispensam, pelo menos desta maneira. Como se tivéssemos lá melhores. Quem?!

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home