segunda-feira, agosto 06, 2018

Encontros ibéricos - Belenenses vence Rayo Vallecano!


Se fosse o Benfica (ou o Sporting de Sousa Cintra) a notícia (garrafal) seria assim: - Benfica conquista troféu ibérico! Uma vez que não foi o que podemos ler são preciosidades deste género – 'Belenenses, da Liga NOS, vence Rayo Vallecano nas grandes penalidades'! Reparem nas várias nuances deste jornalismo de lixo que faria as delícias em qualquer união soviética fora de prazo. Curiosa a expressão 'Belenenses da Liga NOS' como se houvesse outro a militar nalguma liga MEO!

Deixando para trás o problema comunicacional e graças à transmissão televisiva lá consegui ver uma amostra do Belenenses 2018/2019. Sair de casa com quarenta graus isso é impensável nesta altura do campeonato. Do meu campeonato. Quem não tem culpa disto são os jogadores que ofereceram um espectáculo interessante para princípio de época e que já deu para tirar algumas ilacções:

A primeira é a absoluta necessidade de ser criado um canal do Belenenses que assegure a ligação entre os adeptos e a equipa, com capacidade inclusivé para transmitir alguns jogos (sub 23, por exemplo) porque se continuamos entregues à comunicação social existente estamos perdidos. O facebook não chega.

A segunda ilacção não é novidade ou só é novidade para aqueles que vão atrás da propaganda das selecções. Refiro-me à realidade destes confrontos ibéricos e que revelam que qualquer equipa espanhola, mesmo recém promovida como é o caso do Rayo, tem mais argumentos que qualquer equipa portuguesa da primeira Liga. Exceptuando naturalmente os três clubes do estado que, como o nome indica, sendo sustentados pelo estado, vivem (ou têm vivido) claramente acima das suas possibilidades. Tal como o próprio estado. Confirmar este assunto junto dos lesados do BES e de outros bancos falidos.

E passemos ao jogo e aos jogadores, alguns dos quais nunca tinha visto actuar.
Gostei dos dois laterais esquerdos Zacharya e Reinildo, rápidos e com sentido ofensivo. A ala direita defensiva do primeiro tempo (Sagna e Dálcio) não funcionou. No meio campo o médio Ljulic revelou atributos incluindo um bom pé esquerdo. Falhou apenas nas dobras. E também gostei do Eduardo, rápido a pensar e executar. Lucca que jogou na primeira parte esteve mais discreto. Sobre os avançados, Henrique ainda está a ganhar espaço. Tal como Kikas, que me fez lembrar o Pauleta do início.


Sobre os que transitaram esperemos que corrijam os seus defeitos e melhorem nas suas virtudes. Ainda me irritei com algumas parvoíces do Freddy e alguns passes errados do Gonçalo Silva. Muriel esteve bem e defendeu dois penalties.
Deixei para o fim um dos novos que já não é novo mas promete ser útil – Nuno Coelho! Um daqueles jogadores 'quasi' de que falava o poeta. Mas que no Belenenses vai claramente ''além'. Marcou o golo do empate e esteve sempre em jogo.


Saudações azuis

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home