segunda-feira, fevereiro 19, 2018

O nacional benfiquismo já tem adversário!

Quem se interesse pela bola nacional, e pelas suas inúmeras ramificações, não pode nem deve ficar indiferente aos últimos acontecimentos leoninos, nomeadamente ao protagonismo que o respectivo presidente tende a assumir. São más notícias para o nacional benfiquismo e boas notícias para o futebol português! E nem vou perder tempo a dizer o que quase todos dizem quando têm oportunidade para isso – que o presidente do Sporting é um alucinado, um malcriado, um ditador, etc, até porque quem diz semelhantes coisas tem convivido (lindamente) e ao longo de anos e anos com uma ditadura muito mais feroz, e implacável - o próprio nacional benfiquismo! Para atestar esse facto não é preciso ler emails, nem comprar jornais! Basta olhar de longe para os respectivos títulos e constatar o tom encarniçado dos mesmos.

Ora bem, eu sou do Belenenses e nunca esperei ter que agradecer ao presidente do Sporting o combate que vem travando na questão dos títulos sonegados. Naturalmente que ele luta pelos do Sporting mas indirectamente lutou por todos os ausentes.

Numa breve resenha desta guerra contra o nacional benfiquismo é justo destacar Pinto da Costa pois foi durante algum tempo o grande obstáculo ao crescimento desmesurado daquela doença. Mas depois da paixão pelo alterne e pelas suas musas, o líder portista ficou muito fragilizado. E o ‘apito morgado’ acabou com ele. Sem falar na inexplicável peregrinação a Évora que terá caído mal no seio da nação portuense. Francisco J. Marques tem hoje mais audiência que o presidente.

Assim, sem adversários à altura, o polvo encarnado cresceu e multiplicou-se à vontade. Desde os árbitros aos juízes desembargadores, não escapou ninguém. Até que surge Bruno de Carvalho que, bipolar ou não, começou a partir a loiça toda. Há gente horrorizada com o seu palavreado mas já se vêm bocados de polvo espalhados pela rua. E a procissão ainda vai no adro.


Saudações azuis

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home