quarta-feira, agosto 31, 2016

Portugal em camisa!

Acabou a crónica de costumes, a ironia é impossível quando o espírito está hipotecado aos mesmos interesses, aos mesmos clichés! Na união soviética o humor não tinha graça e quem se ria não tinha sentido de humor! As revistas do Parque Mayer acabaram porque deixaram de ter graça e não há volta a dar: - o humor ou é universal (e troça de si próprio) ou não é humor! As gargalhadas alvares que se ouvem em ruído de fundo são apenas isso: - alvares! Para quem se tenha esquecido, alvar vem de burro!
Mas insisto, que bela crónica daria, por exemplo, este frenesim nacional das compras e vendas de jogadores ao minuto, até ao último minuto! Uma espécie de leilão dos tesos na feira de Carcavelos! Sem ofensa à feira e a Carcavelos.

O episódio Rafa, esse então é demais! É uma história circense, mete animais e palhaços! Podia começar assim: - A águia, que faz agora de palhaço rico, quis humilhar o dragão decadente e vá de arrematar o Rafa, sem precisar do Rafa para nada! Entretanto, o velho dragão, que faz agora de palhaço pobre mas que ainda sabe fazer das suas, terá armadilhado o negócio com um palhaço aprendiz lá do norte! E a verdade é que o negócio ficou encalacrado! Entretanto, entraram em cena os leões e gerou-se o natural pânico! Os miúdos agitam-se e com eles uns quantos palhaços que fazem de jornalistas! Mas como são palhaços e não jornalistas, puxam a brasa à sua sardinha de modo a salvar a face do palhaço que faz agora de rico! Como é que vai acabar esta história?! Deve acabar mal. Faltam umas horas e já saberemos.



Saudações azuis

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home