quinta-feira, junho 04, 2015

Em nome do pai!

Em nome do pai, ferrenho sportinguista, e com a ajuda do espírito santo de Angola, Jorge Jesus atravessou a segunda circular, como outrora Júlio César atravessou o Rubicão! E os dados assim lançados produziram como seria de esperar surpresa e choque, e uma série de reacções que adiante comentarei. Surpresa agradável para as hostes leoninas, choque terrível para a nação benfiquista. Em suma, um dia interessante para o futebol português! Mais interessante seria se no aeroporto da Portela desembarcasse, vindo de Moçambique, um novo Matateu com destino ao Belenenses! Que pudesse ser nosso, sem estar hipotecado a ninguém, que pudesse marcar golos em todas as balizas do campeonato! Mas não chegou ainda esse dia… Voltemos então a Jesus, ao seu gesto, e às reacções do nacional-benfiquismo:

O Correio da Manhã, por exemplo, noticiava a toda a largura da primeira página, que tinha sido o (mau) dinheiro africano a afastar Jesus do bom caminho! E insidiosamente exibia a fotografia dos grandes accionistas de Alvalade! Os outros órgãos noticiosos também estavam tristes preferindo realçar a contratação de Rui Vitória. Entre os adeptos a sensação era a do marido enganado, optando alguns por minimizar a situação repetindo um velho disparate – ‘que Jorge Jesus não sabe aproveitar a formação’! É exactamente ao contrário, Jorge Jesus forma ele próprio os jogadores que precisa, valoriza-os como ninguém, para serem depois vendidos muito acima do seu valor real! Aliás o Benfica nunca vendeu tanto e tão bem. Já assim acontecera no Belenenses.

E para terminar uma pequena ferroada. Mais uma. Nem quero imaginar o desespero do pseudo belenense Manuel Sérgio com esta travessia. Bem sei que é só uma avenida, mas para onde irão agora as profecias de amor eterno entre Jesus e Vieira, com a Champions pelo meio?! Será que vai adaptar-se a uma versão verde e branca?! Eu prefiro esperar por outro Matateu.


Saudações azuis

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home