quinta-feira, junho 25, 2015

Dálcio

Vamos lá então falar do Eucidálcio e nada melhor que uma história para não ter que fazer um desenho.
Dálcio, contaram-me, vinha no Metro de Almada muito entusiasmado e a razão prendia-se com o facto de ir a caminho de Belém para rubricar um contrato profissional. Era o realizar de um sonho para um jovem que já tinha passado por um dos eucaliptos e fora preterido. Seguiu-se um pequeno clube da margem sul onde o Belenenses o foi buscar para jogar nos juniores. Uma história comum.

Acontece que Lito, treinador do Belenenses, queixando-se das poucas alternativas que tinha para o ataque e vendo ali um jogador com futuro terá acelerado o processo e eis Dálcio a jogar na Taça da Liga, a driblar dois jogadores do Sporting e a apontar um golo de categoria! Os adeptos deliraram e viram ali um novo ídolo, alguém que vingasse as derrotas do presente, alguém que nos lembrasse o passado. É um erro mas é assim que o coração funciona. Foi sol de pouca dura.

A comunicação social entrou em cena, Dálcio foi logo convocado para a selecção de sub-qualquer coisa, o Benfica também terá entrado em cena, deu as suas ordens, prometeu os tostões do costume, e Dálcio deixou de ser do Belenenses. Vai continuar a rodar no Restelo, mais um ano ao que se diz, e se vingar, então o Benfica tomará conta do negócio. E eu pergunto: - que raio de negócio é este afinal?! Nem se percebe para que quer o Belenenses um centro de formação?! Ou percebe-se, se for uma sucursal do Seixal.


Saudações azuis



Nota: Uma das respostas possíveis às questões que levanto seria esta: - se o Dálcio não ficar no Belenenses mais um ano, vai rodar para um clube da concorrência! Pois que vá, é preferível tentar valorizar outro jovem jogador e se tivermos necessidade de o vender, pois que se venda no mercado externo, aos preços de mercado. Digo mercado externo porque o mercado interno é uma armadilha, não existe. É um mercado de tesos onde havia três tesos que tinham crédito ilimitado no BES, PT, e em mais umas quantas empresas falidas d'aquém e d'além mar! Isso ainda não acabou, mas vai ter que acabar.

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home