sexta-feira, junho 12, 2009

O futebol é o último a saber!

Entrou o País em êxtase com a transferência do Cristiano Ronaldo! E não há português (nem terráqueo) que não faça as suas contas, que não compare as vezes que respira, o número de vezes que vai à casa de banho, com os euros que o rapaz irá ganhar… por centésimo de segundo! Uma conta astronómica que exige calculadora sofisticada ou a paciência do tio Patinhas para contarmos nota a nota tudo aquilo que vamos receber! Eu disse – vamos receber?! Enganei-me, mas o entusiasmo é o mesmo.
Uma pergunta que (não) me ocorre neste momento é a seguinte: - quem vai pagar?!
O futebol não é concerteza. E aqui abrem-se imensas hipóteses porque alguém vai ter que pagar.
Se a transferência fosse em Portugal e o adquirente fosse um dos três clubes que ainda existem, saberíamos por certo quem ía pagar! O tesouro exaurido, os bancos nacionalizados e falidos, cobririam a parada com o patriotismo de sempre! E o beneplácito aplauso do supervisor! Mas não é, o assunto é castelhano, eles que resolvam. A nós cabe-nos tão só cantar o hino. E claro, contar as notas por desporto.
Mas afinal quem é que falou na crise do capitalismo?
Enquanto existir um clube no mundo com dinheiro para comprar o nosso Cristiano, o ‘futebol’ não acaba! O jogo em si, talvez.

Nota básica: Eu sou do tempo em que o Matateu podia jogar no Belenenses! Se fosse hoje só poderia jogar no Real Madrid. E amanhã, por este caminho, nem no Real Madrid.

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home