quarta-feira, setembro 26, 2007

“O povo é sereno…”

A frase é do Almirante Pinheiro de Azevedo, foi proferida no Terreiro do Paço, numa situação bastante complicada… e acrescentou – “é só fumaça”!
Será?!
Esperemos que sim porque eu hoje não queria envolver-me nas más notícias que os jornais divulgam – ordenados em atraso no andebol, problemas entre a liga e a federação de basquetebol, que irão certamente sobrar para a liga, onde o Belenenses participa. Em relação ao PEC (Plano Extrajudicial de Conciliação), nomeadamente no que toca às garantias patrimoniais exigidas pelo fisco, a situação também não é líquida. A Direcção vai apresentar o assunto à consideração dos sócios na próxima Assembleia-geral, mas ouviu previamente a opinião do Conselho Geral, cujo comunicado é do seguinte teor:
- “Após uma ampla e objectiva discussão que alargou uma análise genérica das questões colocadas, designadamente assinatura do contrato relacionado com o PEC, intermediado pelo IAPMEI, não se obteve uma posição de unanimidade, se bem que tenham havido manifestações de apoio às orientações da Direcção”.
Bem, amanhã se verá, mas espero que a proposta da Direcção passe sem mais problemas. Afinal não queria envolver-me… e já me envolvi, pois a mera enunciação das questões pendentes já chega para me preocupar.
Antes de me despedir porque daqui a bocado temos o Belém a jogar, deixo ainda duas pequenas notas: a primeira tem a ver com o excelente comportamento da equipa portuguesa de rugby, que se bateu com muita galhardia no campeonato do mundo da modalidade. Nela se incluíam alguns atletas do Belenenses que dignificaram o país e o clube. Não alinho no fado nacional das vitórias morais, nem tão pouco me deixo impressionar com hinos que me fazem lembrar guerras civis! Mas não deixei de ver a esforçada actuação da nossa equipa, que na primeira parte chegou a dar a sensação que iria bater os romenos.
A segunda nota dirige-se ao amigo Luís Lacerda para agradecer a disponibilidade para publicar no seu Blog o ponto de vista do Belém Integral sobre a readmissão de sócios.
A falha é minha, o atraso é meu, e por isso, atendendo a que estamos em cima dos acontecimentos, não quero entupir o seu espaço num dia em que a nossa atenção está voltada para Portimão. Ficará para melhor oportunidade.
Saudações azuis.

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home