sábado, agosto 12, 2006

Prognósticos só no fim da época.

Esta pré-época não está para grandes análises, pelas razões que já conhecemos. Será uma pré-época que vai certamente ficar na história depois de uma época que queremos esquecer.
Os adeptos estão a ficar impacientes com tudo o que se tem passado e, para já, quem paga são os jogadores que não se escapam a algumas criticas por vezes até injustas.
Mas é natural que os adeptos se defendam, com a indefinição no que diz respeito ao caso Mateus e depois de uma época que prometia muito e deu no que deu, a desconfiança é inevitável.
O que não é tão natural é o número de adeptos a assistir a um jogo de treino. No jogo com o Estrela tive uma agradável surpresa quando constatei que não fui o único a ter a ideia de ir ao Restelo ver se temos equipa para subir de divisão ou para a manutenção na primeira liga.



E a minha opinião para já é que, infelizmente só temos equipa para a manutenção, ou seja, se não ficarmos na primeira liga vai ser difícil subir. E digo isto não pelo jogo que até foi bom mas pelos jogadores, em particular os do meio campo.
O Silas, Zé Pedro, Januário, Diordjevic, Sandro, etc., são todos os mesmos da época passada, com a excepção do Mancuso contratado esta época, o meio campo é o mesmo e isso não me dá confiança nenhuma.
São jogadores psicologicamente fracos o que se pôde curiosamente comprovar num simples jogo de treino. Com o Silas a trocar insultos com adeptos do Estrela, o que não é aceitavel, o Zé Pedro depois de falhar escandalosamente um remate foi alvo de uma manifestação de gozo, talvez exagerada, por parte dos adeptos a que ele não reagiu muito bem, porque depois, na jogada em que marcou o golo, agora com um excelente remate, virou as costas à bancada, o que eu interpreto como sendo sinal de uma estrutura psicológica não muito normal para um jogador com a sua experiência e qualidade. A auto-confiança é fundamental para que na hora da verdade não se falhe.

E falhar foi o que aconteceu mais uma vez ao Januário que desperdiçou um penalty, e se mostrou, como na época passada, um jogador inconsequente, não sei o que é que ele faz nos treinos para merecer uma aposta tão insistente por parte dos treinadores que têm passado pelo Belenenses, e que o põem sempre a jogar mesmo que nos jogos continue a ser um jogador fraco.

Em resumo, acho que neste sector o treinador tem que se esmerar e trabalhar a dobrar para que as coisas não corram mal.

Em relação aos outros sectores, e apesar de ai muitos jogadores serem novos, não estou tão pessimista. No ataque o Roma correspondeu, e merece até um elogio especial por este jogo, pois não foi preciso esperar muito para o ver em acção, isolou-se por duas vezes num curto espaço de tempo, de onde resultou um penalty e uma jogada onde mostrou que apesar de ainda não estar na melhor forma é um jogador experiente e passou bem a bola para o Silas falhar.
Na defesa temos muitos jogadores, e agora mais um central que é se não me engano o quinto a juntar a Gaspar, Rolando, Faísca e Brandão. Temos dois laterais para o lado direito e um para o esquerdo o que poderá ser compensado com a adaptação ou de um central esquerdino ou ainda o Eliseu ou o Dio que já fizeram a posição, mas espero sinceramente que o Alvim dê conta do recado, não desgostei de o ver jogar, sobe bem mas não deu muito nas vistas.
Concluindo a minha análise "defensiva" e só com um jogo de treino, acho que o Jorge Jesus com muito trabalho e alguma sorte, pode fazer uma época calma na primeira liga mas na segunda seria muito difícil subir.

Saudações Azuis.

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home