sábado, julho 22, 2006

Verdades e consequências

“A Administração da SAD do Belenenses decidiu expor o caso Mateus à FIFA. Os dirigentes azuis cansaram-se de esperar por uma decisão e vão avançar imediatamente para as instâncias internacionais...Em comunicado, a administração do clube garante que não se sentirá responsável pelas consequências que esta atitude possa trazer ao futebol luso”. (...) a responsabilidade caberá por inteiro a quem, objectivamente obstruiu a justiça, alimentando manobras dilatórias ridículas, tendo em vista o entorpecimento da mesma justiça...”. (...) Também são responsáveis os que pelos cargos que ocupam, podiam e deviam exigir celeridade neste processo e não desenvolveram nenhum esforço nesse sentido, continuando a agir como se nada se passasse e que tudo estivesse a ser transparente e claro”. (Jornal “A Bola” de sábado 22/07/06).

Muito bem! Retiremos então as necessárias ilações e consequências:
Os grandes responsáveis por tudo o que existe e acontece no futebol português têm nome – são o Presidente da Federação, o Presidente da Liga de Clubes e o Secretário de Estado da tutela. E excluindo este último, quer Gilberto Madaíl quer Valentim Loureiro, têm acrescidas responsabilidades, uma vez que ocupam aqueles cargos há...séculos!
Neste sentido e começando por Valentim Loureiro, que anda a fingir que sai mas não sai, admitindo inclusive que quer assumir o cargo de Presidente da Assembleia Geral da Liga (!), o mínimo que o Belenenses pode e deve fazer de imediato será denunciar esta situação pouco transparente e declarar publicamente o seu não apoio a este candidato. É nestas alturas que se marca o terreno, sem medo de represálias porque sabemos de que lado é que queremos estar. Não decerto do lado do vício e do embuste.
A segunda personagem que o Belenenses tem que pôr de parte é o insigne Presidente da Federação, espécie de rolha de cortiça, que vai ultrapassando e assimilando todas as trapaças em que a Federação se vê envolvida como se nada fosse com ele. O homenzinho está neste momento a viver um momento alto da sua carreira graças á selecção de emigrantes que Scolari tem vindo a conduzir com sucesso, e sendo assim, ainda estamos mais à vontade para o criticar, já que não existe o perigo de o atirarmos para o Fundo de Desemprego.
O Belenenses não pode continuar a pactuar com Direcções Federativas que albergam no seu seio ‘órgãos’ como este Conselho de Justiça que se refugia em questões formais para não ter que julgar o caso Mateus, e que ao mesmo tempo, na ânsia de servir os interresses do Benfica, se precipita a produzir acórdãos que transmitem uma mensagem errada à população e aos atletas em geral, estou a referir-me ao caso Nuno Assis!
O escândalo é maior quando sabemos que sobre a mesma matéria e em decisão anterior, o Conselho de Justiça resolveu em sentido contrário, provavelmente porque nessa altura estavam em causa interesses bem mais ‘pequenos’!
Como disse e repito o Belenenses não pode ficar calado à espera das migalhas desta gente. E não nos esqueçamos que foi este mesmo Madaíl que andou a advogar o ‘emagrecimento’ da Liga para engordar os três clubes do estado, para arranjar mais datas para as suas selecções, desvalorizando ainda mais os campeonatos internos! De quem ele não se lembrou foi dos outros clubes!
Por último, sendo que os últimos são sempre os primeiros, analisemos a actuação deste secretário de estado, Laurentino de seu nome: também foi partidário do emagrecimento dos clubes pequenos para engordar os grandes; opinou sobre o caso Mateus a favor do Gil Vicente; tem andado calado que nem um rato desde que começou a perceber que a lei não é bem como ele quer; e assustou-se agora com o epílogo do caso Nuno Assis; terá então visto de relance como funcionam os subterrâneos da verdade desportiva, como são falseados os resultados, muito antes da bola entrar em campo! Se for assim, já vem tarde, não serve.
O Belenenses é que não pode deixar passar em claro o percurso deste senhor, e em minha opinião, deveria emitir um comunicado dirigido à Secretaria de Estado do Desporto, com um recado bem simples: estranhamos o silêncio, denunciamos a dualidade!
Saudações azuis.

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home