sexta-feira, novembro 18, 2016

Também no ‘Observador’!

Não há dúvida que o assunto anda a incomodar muita gente! E já chegou ao jornal digital ‘Observador’! Com efeito lá aparece um artigo de Rui Miguel Tovar, com um título sugestivo: - ‘E que tal honrar os campeões do passado?’!*

Lido e relido no entanto é só fumaça! É uma descrição parola de factos conhecidos onde o autor embora considere que existe matéria para polémica acaba por concordar com a situação criada, com o erro federativo e a maquilhagem que mais tarde se fez no troféu da Taça de Portugal – as tais placas a assinalar os campeões de Portugal como se tivessem ganho a taça de Portugal! É óbvio que deixei lá os meus comentários na linha do que venho defendendo nos postais já escritos. Mas para não ser o dono da verdade transcrevo os outros comentários que lá estão. Com a devida vénia:

Luis Vaz
·          
Há aqui alguns equívocos, por exemplo, o Campeonato de Portugal era a única competição a nível nacional, e por exemplo crónicas e relatos da época dizem que o vencedor é o campeão da modalidade em Portugal, o formato de campeonato em Portugal foi uma imitação das melhores praticas da altura, ou seja a Liga Inglesa ou seja, primeiro uma liguilha regional e depois a eliminar até encontrar um vencedor e no entanto eles não deixam de contabilizar os títulos como campeões. E deixo outra questão, os Mundiais, Europeus, Competições Europeias de Clubes não mudaram muitas vezes de formato? O Campeonato de Portugal era a única competição de clubes a nível nacional, a única! E Durante mais de 30 anos foi referenciada como tal, só na década de 60 é que alteraram essa situação.


Rui Martins – Luís Vaz
·    
Não, não foi nos anos 60. Foi em 1938!!!


Luis Vaz – Rui Martins
Não Rui não foi, eu não falei da reforma das competições, falei da contabilização dos títulos e basta ver por exemplo o DVD oficial do Sport Lisboa e Benfica chamado "Benfica a História" do ano de 2001 cujos autores Manuel Arouca e Miguel Arouca, cujo prefácio é feito pelo então presidente Manuel Vilarinho Nº de Registo 7970/2001 para perceber que os Campeonatos Experimentais não eram sequer referenciados, eram antes os 3 Campeonatos de Portugal  30, 31 e 35. Efectivamente estes deveriam contar, e dou-lhe um exemplo os campeonatos experimentais tinham tanto valor que sempre se falou que Mário Coluna foi o primeiro treinador português a ser campeão nacional pelo Benfica, no entanto os campeonatos experimentais do Benfica foram ganhos por um português, e esta hein? Isso sim é muito mais pernicioso e nunca ninguém questionou, o mal do Sporting foi ter reclamado estes títulos, apresentando jornais de época e crónicas da época, mas bastaria ver a legenda que a federação portuguesa de futebol ainda tem sobre os campeonatos de Portugal para perceber que de facto estes devem ser validos.

 http://atascadocherba.com/wp-content/uploads/2016/11/22titulos.png 


E pronto. É só mais uma achega para que a ignorância e o facciosismo não triunfem. E devolvo a pergunta ao 'especialista' Rui Miguel Tovar - E que tal honrar os campeões do passado?


Saudações azuis


* Jornal digital 'Observador' de 16/11/2016. 

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home