quinta-feira, novembro 17, 2016

Os erros corrigem-se!

Cabe portanto à Federação Portuguesa de Futebol corrigir o seu próprio erro reconhecendo os campeões excluídos desde 1922 até 1934. Assim como cabe aos clubes prejudicados, nomeadamente Olhanense, Marítimo, Carcavelinhos (por quem o represente) e Belenenses, reivindicarem a reposição da verdade desportiva. Todos eles foram campeões nacionais e não vencedores de Taças de Portugal que ainda não existiam.

O erro aconteceu em 1938 (data do último campeonato de Portugal) quando a Federação resolveu atirar para o limbo do esquecimento os campeões de Portugal dando-lhes em troca uma plaqueta com o respectivo nome no troféu ‘Taça de Portugal”! Taça de Portugal que só se começou a disputar no ano seguinte! Portanto aqui o que há a fazer é retirar a dita placa do dito troféu e acrescentar aqueles clubes ao ‘Galarim dos campeões nacionais’.

O problema mais bicudo diz respeito como já referi ao período em que ainda houve Campeonato de Portugal e começou a disputar-se, a título experimental, o Campeonato da Liga (1935,1936,1937 e 1938). Mas aqui também terá que haver uma solução. E essa solução nunca pode pôr em causa o prestígio do campeonato de Portugal que continuou a ser até à sua última edição a prova mais importante do calendário futebolístico. Sugiro que os clubes em causa se entendam com a Federação mas não vai ser fácil. Estamos a falar de Benfica, Sporting e Porto pois foram estes clubes que ganharam naqueles quatro anos os campeonatos de Portugal e os campeonatos da Liga.


Saudações azuis



Nota básica: Espero bem que a Direcção do Clube de Futebol “Os Belenenses” agarre esta causa em nome dos campeões de Portugal que naqueles tempos (sem polémicas) usavam a Cruz de Cristo nas camisolas! Eles foram campeões nacionais!

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home