segunda-feira, novembro 07, 2016

Oxigénio para três semanas!

O lado positivo: - a vitória, os doze pontos (quatro pontos acima da linha de água que nos garantem que não será na próxima jornada que desceremos ao inferno) e três semanas para preparar o jogo com o Porto! É tempo demais mas o nosso campeonato tem outras prioridades – a selecção, o repouso dos internacionais, etc. Desde que os clubes do estado (do estado e dos bancos) não se queixem, o resto não interessa. Os clubes que não têm internacionais, mas que têm que pagar ordenados todos os meses, e o público que assim vai perdendo o interesse, nada disso têm importância. Bem sei que há uma eliminatória da Taça mas aí já não estamos nós, afastados que fomos pela poderosíssima Académica! A única vantagem que vislumbro neste interregno talvez seja a recuperação do Yebda! Mas neste caso nunca fiando.

Voltando a Santa Maria da Feira e ao jogo própriamente dito já tenho alguma dificuldade em fazer crónicas. Faltam-me as palavras! Não é por acaso que todos os órgãos noticiosos consideram que o melhor jogador do Feirense foi um centro campista (Sérgio Semedo) e que, pelo contrário, os jogadores em menor destaque no Belenenses foram os homens do meio campo! Os titulares e os que entraram a seguir. Depois podemos falar do medo. Do medo de perder. É um facto, o Belenenses não podia perder, o empate era um mal menor. Com um pouco de sorte talvez aguentássemos a vantagem inicial. Tivemos de facto muita sorte e a defesa, especialmente o guarda-redes, exibiram-se muito bem! Lembrei-me do jogo de Chaves e a diferença esteve aí.

De resto as limitações são visíveis e não são só do Belenenses. Este campeonato está muito nivelado. Tirando as três equipas do costume a diferença pontual é mínima. Como venho referindo (e até dei o exemplo do Guimarães) quem consegue marcar golos é rei! Quem não tem goleadores tem que inventar. Quim Machado neste aspecto até tem jeito para a coisa! A posição do André Sousa no meio é bem vista já que é um jogador que pressiona e está perto da área adversária. O problema complica-se porque André Sousa é macio e gosta muito de relva! Mesmo assim teve nos pés duas grandes oportunidades para marcar. Aliás as únicas que tivemos tirando o golo de Sturgeon. E aqui também há alguma novidade. Sturgeon a marcar golos!
O lado negativo é o meio campo. E é caso para dizer, sem meio campo, sem capacidade para reter a bola, vamos sofrer muito na defesa. Seja contra o Feirense seja contra o Arrentela! O medo faz o resto.


Saudações azuis

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home