quarta-feira, junho 29, 2016

Proença velho!

Se bem percebi os candidatos ao título são três – Benfica, Sporting e Porto – por decreto emanado da Liga. Assim, se um deles for jogar fora, por exemplo, contra o Tondela, e o mesmo Tondela for autorizado pela Liga a jogar em Aveiro, para ter mais receita de bilheteira, então os outros ‘dois candidatos’ também jogarão com o Tondela em Aveiro. E vou partir do princípio que se o primeiro destes candidatos, de acordo com o calendário, acabar por jogar em Tondela na condição de visitante, então os outros dois candidatos também terão que jogar em Tondela. Não sendo assim a ‘norma’ estaria furada à partida.

Ora bem, a intenção igualitária parece-me saudável e sempre é melhor haver uma norma destas que nenhuma como sucedia até agora. Há porém, dois problemas, pelo menos! O primeiro tem a ver com a possibilidade de surgir entretanto um quarto (ou um quinto) candidato ao título e que nas últimas jornadas tenha que se deslocar a Tondela! Por exemplo, o Braga, ou um renascido Belenenses! E a pergunta é – também podem optar por jogar em Aveiro?!
O outro problema tem a ver com todos os outros clubes e com a óbvia desigualdade a que, nestas circunstâncias, ficam sujeitos.

Pois é, de um Proença novo, o que se esperava é que pura e simplesmente corrigisse as excepções (antidesportivas) anteriores e obrigasse toda a gente a jogar em Tondela! O argumento da receita, não justifica tudo. E não há verdades desportivas, no plural, há apenas a verdade desportiva, no singular.



Saudações azuis

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home