terça-feira, outubro 26, 2010

Bolas, só agora?!

Serpa, um dos donos da Bola escreve hoje uma crónica sobre a verdade desportiva! Não seria essa a intenção, mas quando se aborda o tema da distribuição dos dinheiros televisivos vamos sempre lá parar, tal é a diferença entre as verbas consumidas pelos ‘três clubes do estado’ e as migalhas distribuídas aos restantes.
Serpa terá percebido (finalmente) que o nosso campeonato é uma caricatura disputada entre três equipas que calçam botas cardadas e as restantes que jogam descalças! E parece ter sido acordado para esta realidade pelo presidente do Sevilha que alto e bom som protestou contra semelhante paradigma a propósito de Real Madrid e Barcelona.
Mas nada de confusões, em Espanha é a Liga que negoceia o bolo televisivo e que o distribui pelas equipas, baseando-se num critério eminentemente desportivo. É a tabela classificativa que determina (em grande medida) a fatia que cabe a cada equipa.
Por cá não, é cada um por si, e o que conta é a lei do mais forte.
.
E pergunta-se – para que servem a Liga e a Federação?!
A resposta é simples: - a Liga não serve para nada e a Federação serve-se da selecção. Tanto lhes faz que o campeonato esteja falido como não, querem lá saber da sustentabilidade da indústria, e a verdade é que lá vão vivendo, e o dinheiro acaba por aparecer! Será milagre?! Economia paralela?! É uma coisa e outra e uma certeza – no fim das contas, quem paga a conta é o orçamento de estado. Sim, esse mesmo que está neste momento a ser negociado entre os grandes mecenas (com o nosso dinheiro) do futebol indígena – PS e PSD. E eu aposto que os ‘cortes’ não tocam no futebol!
Pão e circo meus amigos, velha receita republicana – aqui e na Roma antiga.

Saudações azuis

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home