quinta-feira, maio 06, 2010

O Belenenses e a visita do Papa

Primeiro fomos ultrapassados e depois substituídos! E ainda há sócios do Belenenses que aprovam a falta de comparência nas boas-vindas a Bento XVI! Devem ser os sócios do golfinho na lapela! Só pode.
Já dei para este peditório mas vou explicar (mais uma vez) as razões porque deveríamos estar na primeira fila (dos clubes de futebol) que vão receber o Papa:

1. Somos o único Clube que ostenta o símbolo da Cruz de Cristo, e é reconhecido por isso. E um símbolo é um símbolo, e tal como a cor da camisola, é um elemento fundador. Quem não se identificar com ele, não percebe o que é o Belenenses ou então só percebe uma parte, o que é pena. Acresce que a Cruz de Cristo que usamos na camisola é a mesma Cruz que espalhámos pelo mundo na nossa missão civilizadora, o que só nos pode orgulhar. É a Cruz católica. Com isto não estou a dizer que os sócios do Belenenses têm que ser católicos, mas têm no mínimo de respeitar a religião católica e o seu líder espiritual. Isto é óbvio.
.
2. Um segundo motivo de natureza histórica deve alertar-nos para o seguinte: - os fundadores do Belenenses só puderam escolher a Cruz de Cristo (e a cor azul) no advento do Sidonismo, uma vez que Afonso Costa ameaçava na altura destruir a Igreja Católica e os seus símbolos, entre eles naturalmente a Cruz de Cristo. Actualmente essa corrente anti-católica ataca de novo (em todo o mundo) exigindo a retirada da Cruz dos locais públicos, ou seja, ameaça de novo a identidade do povo português. Espero bem que entre os sócios do Belenenses não existam pessoas desse tipo porque se existem (e fazem parte dos corpos gerentes) então está explicada a decadência e a próxima extinção. O que vier a seguir pode ser tudo, golfinho, gaivota, mexilhão, mas já não é o Clube de Futebol “Os Belenenses” de Artur José Pereira, e portanto escusam de invocar o seu nome em vão.
.
3. Por último lembrar que enquanto os nossos rivais (não estou a falar da Vitalis) tudo fazem para disfarçar as suas origens ateias (águia napoleónica) ou o leão (inglês e protestante), nós que temos a história e o símbolo no nosso ADN, deixamo-nos substituir e ficar para trás… como em tudo.

Acorda Belenenses e expulsa os vendilhões do templo.

Saudações azuis

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home