segunda-feira, março 12, 2018

A passo de galinha…

As coisas estão perigosas e pese as melhorias que Silas veio introduzir (sedimentação de processos, equipa base, maior domínio, e mais oportunidades) a questão dos 24 golos marcados em 26 jogos continua a ser um problema matemático. E a matemática é uma ciência exacta.

Vamos a factos. – Pelo que ontem se viu e que tem sido uma constante, não são apenas os avançados que não marcam golos! Na verdade aquele quinteto de meio campo, que é bom a defender e a recuperar a bola, é também tremendamente ineficaz quando se trata de criar perigo na área adversária. Ou demoram a soltar a bola na transição e aqui Yebda é um desafio permanente aos nervos dos adeptos, ou hesitam muito a decidir, se centra se dribla, caso de Diogo Viana, ou então, por mais habilidades que faça, e faz, caso de Fredy, já sabemos que dificilmente marca um golo! A meia distância também não está famosa e aqui só Sousa prometia algo. Prometia porque parece ter perdido confiança e o coice que dá força aos remates. O que é que fica depois disto?! Ficam os falhanços do Maurides, alguns arranques do Licá mas com final pouco feliz e fica a entrada desesperada de Caeiro a ver se o golo aparece. E quase aconteceu porque Caeiro tem golo mas já não tem o andamento que tinha. A provar que tem golo está o desvio que efectuou com a cabeça batendo Cláudio Ramos, um guarda-redes difícil de bater. Pena que a bola tenha ido ao poste.

Sobre o jogo própriamente dito há que realçar que o Tondela é adversário matreiro e com um bom meio campo. E que também podia ter marcado não fora duas intervenções milagrosas de Sasso. Aliás este central parece ser um especialista a oferecer o corpo à bola!
E já que estamos a individualizar esta crónica diga-se que Persson, que substituiu o castigado Nuno Tomás, esteve à altura das circunstâncias com o benefício de saber colocar a bola na frente dos avançados. Lembro-me de dois passes que podiam ter sido melhor aproveitados, quer por Maurides quer por Fredy.

E pronto, um empate, como disse o treinador, menos dois pontos mas mais um ponto e no próximo Domingo espera-nos um jogo tremendo em Moreira de Cónegos. Onde teremos que recuperar os pontos perdidos no Restelo.

Resultado final: -Belenenses 0 – Tondela 0



Saudações azuis


Adenda: Gostei de ler as declarações dos dois treinadores, e que coincidem num ponto: - o Belenenses teve mais dificuldades na segunda parte. Pepa diz que mandou subir a equipa  e esse facto condicionou o Belenenses. Silas diz que é um problema que já aconteceu em Guimarães. E que vai estudar o assunto salientando que é preciso surpreender os adversários. Porque hoje em dia as equipas são prévia e exaustivamente estudadas. Espero que Silas encontre uma solução e com arte e sabedoria consiga levar a nossa equipa a bom porto.

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home