segunda-feira, agosto 17, 2015

Crónica adiada

Escrevo, não escrevo, hesitante, acabei por deixar passar o prazo e fiz bem. O jogo com o Rio Ave resume-se a um momento – tínhamos feito a remontada, ganhávamos por 3-1, e num golpe de sorte, infelicidade absoluta de Gonçalo Brandão, os vila condenses reduzem para diferença mínima. Nada o fazia prever, mas faltava ainda muito tempo para jogar! O futebol tem destas coisas. O Rio Ave moralizou-se, o Belenenses atemorizou-se. Baixámos (ou fomos forçados a baixar) as linhas, perdemos a referência no ataque e é justo que se diga, o adversário também teve os seus méritos. Seja como for gostei do Belenenses.

Referências individuais – André Sousa, Rúben Pinto, Carlos Martins e Miguel Rosa destacaram-se. Também gostei de Sturgeon na primeira parte, mas todos deram o máximo, incluindo os estreantes Traquina e Vilela. Quanto a Ventura, não esteve nos seus dias, acontece aos grandes guarda-redes.

Fui ao Restelo ver o jogo e notei que havia mais público e mais entusiasmo.
Quinta-feira há mais … na Áustria!


Saudações azuis

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home