quarta-feira, maio 20, 2015

Que pobreza!

Com fama de sábio, com fama de belenense, Manuel Sérgio é aquilo a que podemos chamar um homem versátil! Assumido admirador de Jorge Jesus, seu confidente, não perde uma oportunidade para exaltar o treinador encarnado! Até aqui tudo bem. O problema é quando se entusiasma e começa a fazer a apologia do nacional-benfiquismo!

O seu último artigo chega a ser patético: - '(...) É preciso, imperioso e urgente a continuação de Jorge Jesus no Benfica... (...) de mãos dadas com Luís Filipe Vieira... para que o Benfica não deixe de ser a escola (ou o seminário) que hoje é... para que se inaugure um novo diálogo com o futebol europeu… como na década de sessenta…’!

Bem, não sei que dizer?! Como também não sei o que dizer sobre aqueles ‘belenenses’ que festejavam no Marquez de Pombal o título do Benfica!
Olhem, ficamos assim…

Saudações azuis


Nota: in jornal A Bola de 20 de Maio 2015

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home