quarta-feira, maio 06, 2015

Os golos que não se festejam!

É um curioso procedimento, filho dos tempos em que os jogadores mudam de clube como quem muda de camisa, ao sabor dos preços de mercado. Do negócio sobra por vezes algum saudosismo que os media gostam muito de explorar!

Tenho reparado no entanto que este ‘sentimento’ (e o correlativo ’arrependimento’ ) é mais frequente e mais forte quando o clube ‘ofendido’ é um clube grande. Ofendido no sentido de sofrer um golo de um seu ex-jogador.

A corroborar o que digo, e transpondo o gesto (ou não gesto) para o campeonato português, não me lembro de nenhum jogador que não tenha festejado quando marca golos, por exemplo, ao Penafiel ou ao Tondela! Inclusivé ao Belenenses! Como se estes clubes não fossem merecedores do mesmo afecto que é dedicado a outros!

E por falar em ‘outros’, existe uma situação no nosso campeonato, onde o amor ao ex-clube é tão grande, que os próprios jogadores se sentem impedidos de alinhar contra ele! Não vá dar-se o caso de lhe marcarem algum golo e nesse infortúnio, não festejar seria pouco! Haveria que expiar tal pecado com duras penas. Para evitar que isso aconteça o melhor é não jogarem mesmo.



Saudações azuis

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home