terça-feira, março 17, 2015

Vamos a ver se a gente se entende!

Antes das eleições lavrava a polémica entre o antigo presidente do Clube e o presidente da SAD. O treinador entretanto queixava-se baixinho. Depois das eleições o presidente eleito tem-se mantido em sossego, e na minha opinião bem, pois quem não tem dinheiro não tem vícios. É uma verdade muito antiga.
Por seu turno as queixas de Lito começaram a subir de tom. Neste momento estão ao rubro.
Quem tem razão?! O antigo presidente António Soares que promoveu (ou propôs) a venda da SAD a quem pensou que lhe dava garantias?! O Lito que pretendia ser consultado sobre as aquisições, e não foi?! E mais recentemente sentiu-se atingido pelas declarações infelizes do presidente da SAD?! E aqui também vale um princípio antigo – ‘quem não se sente não é filho de boa gente’! Ou será que é o Presidente da SAD, Rui Pedro Soares quem tem razão na medida em que, desde que chegou, o Belenenses tem vindo a reerguer-se em termos desportivos?!
Para responder com honestidade a todas estas questões teria de estar na posse de informação que não tenho. Posso apenas adiantar uma frase retórica baseada na visível decadência do clube, na sua reconhecida ingovernabilidade - provávelmente todos têm razão quando dizem que os outros não têm razão!
O pior é que mesmo assim fica a sobrar qualquer coisa, e essa coisa é o Belenenses. Clube histórico, com muitos adeptos espalhados por esse mundo fora, e que sofrem naturalmente com tudo o que se está a passar.
Está pois na hora de acabarmos com as quezílias, olharmos em frente, e puxarmos todos para o mesmo lado. O Belém está primeiro.



Saudações azuis


Post Scriptum: Infelizmente a ruptura com o treinador Lito Vidigal consumou-se. Aguardemos as cenas dos próximos capítulos. Uma coisa é certa, o Belenenses tem que respeitar a sua história, e não pode ser enxovalhado. Não é apenas o dinheiro que conta, há outros valores, e nós belenenses temos que os saber defender. O clube não nasceu para militar na segunda divisão, nem para ser satélite ou maternidade dos seus antigos rivais. Se o estado de necessidade e  a incompetência nos forçaram a vender a SAD isso não significa que estejamos dispostos a vender a alma. Um teste à credibilidade de quem nos dirige será o jogo com o Benfica no Restelo. Até lá, e pensando apenas no Belenenses, vamos confiar.

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home