segunda-feira, fevereiro 20, 2017

Um empate aceitável

A galinha cacarejou e lá estava mais um pontinho no cesto dos ovos. Mais do que um ovo é pedir muito a esta galinha. Acho que até à data só conseguimos marcar dois golos uma vez! Portanto haja realismo. E nesse sentido não posso exigir muito mais à equipa. Eu vi o ar frustrado do Marega quando foi substituído, vi também sair o Rafael Martins, um goleador que pretendíamos, e o Hernâni, apesar de ter marcado um belo golo no início do jogo, não conseguiu fazer mais nada! Há aqui algum mérito azul em termos de organização defensiva e não só! Defrontámos uma equipa que tem argumentos que nós infelizmente não temos. E não temos sobretudo do meio campo para a frente. Yebda voltou a exibir-se aquém do esperado. Trava o jogo com jogadas de caracol, perde a bola de forma infantil, expondo a equipa a perigos desnecessários. Vítor Gomes foi o centro campista mais fiável.

Quanto ao desenvolvimento ofensivo Tiago Caeiro nunca conseguiu virar-se em condições nem estabelecer qualquer parceria útil com Juanto! Tiago Caeiro, nestes jogos contra equipas fortes, não é para entrar de início. O espanhol Juanto teve assim menos bola e também falhou alguns passes na transição que não se podem falhar. Sem jogo interior o nosso ataque viveu das iniciativas de Miguel Rosa e do esforço de Camará. Esforço que só os detractores não reconhecem, pois foi ele que manteve viva a esperança de uma hipotética vitória. Relembro, já na segunda parte, o cruzamento para Tiago Caeiro a merecer outra finalização. Por tudo isto aceita-se o empate e contra os meus hábitos até aceito aquelas últimas substituições defensivas, sinal dos tempos que correm.

Resultado final: Belenenses 1 - Vitória de Guimarães 1


Saudações azuis


Nota: Estreou-se o avançado Maurides mas jogou pouco tempo e assim não houve tempo para avaliar a forma em que está.

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home