segunda-feira, setembro 05, 2016

Noticiário alternativo

Carlos Martins e a rescisão

Não foi própriamente uma surpresa pois há muito que os ‘mentideros’ davam conta de desinteligências entre o jogador e a equipa técnica. Nada que fosse surpresa atendendo ao histórico do jogador. A rescisão foi assim o melhor caminho e apoio-me em muitos comentários que fui deixando escapar ao longo das minhas crónicas. Vejamos: - Carlos Martins estava fora do circuito e foi recuperado pelo Belenenses, mais própriamente por Lito, e a sua experiência foi de facto útil numa determinada fase. Essa fase passou e o Carlos Martins, por natureza generoso, é também pouco obediente, e para dar um exemplo, não solta a bola quando deve mas apenas quando ele acha que a deve soltar, e isso coloca-o em rota de colisão com qualquer treinador que tenha um mínimo de personalidade. Há-de haver quem aproveite este episódio para lançar mais umas farpas à SAD, mas eu não! Nunca gostei de vacas sagradas, não é a minha religião, e apoio sempre quem, em última análise, tem a responsabilidade das vitórias e das derrotas. Ou seja, o treinador.


Empréstimos nas amadoras!

Já todos conhecem a minha filosofia sobre a incompatibilidade entre os clubes de futebol profissional e as outras modalidades. É herança soviética, social fascista, ecletismo ultrapassado e grande responsável pela perpétua ausência de medalhas olímpicas. Como os jogos do Rio demonstraram amplamente muito embora ninguém queira retirar conclusões do facto! Dito isto, o meu clube insiste nessa política, a actual Direcção faz disso ponto de honra, e sendo assim não vale a pena chover no molhado. Estranho no entanto que se chegue ao limite de pedir atletas emprestados aos rivais! Uma situação que merece apenas um comentário: - ser satélite no futebol é triste realidade, mas que se espera passageira. Acrescentar essa tristeza às modalidades, é desnecessário.


Rafa e os papagaios

A partir de agora o Rafa que veio de Braga é o novo ídolo da comunicação social! Tivesse ele rumado ao Porto ou a outro destino e seria apenas uma boa contratação. Como veio para o Benfica há que justificar o gasto excessivo (e desnecessário) e para tal não se olham a meios! Até porque o Benfica deve muito dinheiro ao Novo Banco… do estado! Assim, desde e-mails falsos, a tentar envolver o Sporting, aos elogios estratosféricos, tudo serve para valorizar o novo astro encarnado! Porém, de tanta mentira sobra uma verdade insofismável: – ninguém queria comprar o Rafa por aquele preço. Nem havia dinheiro para isso. Donde ele veio é que os papagaios não dizem… nem falam!(1)



Saudações azuis


(1) Note-se que foi noticiado que o dinheiro das vendas dos jogadores seria exclusivamente para amortizar a dívida à banca.

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home