terça-feira, julho 19, 2016

Os empréstimos e o défice excessivo!

Vivemos de empréstimos, são eles que pagam os nossos vícios, no futebol e no resto. Daí o défice excessivo. Temos bancos falidos que vivem de emprestar e é assim que funciona o futebol e o resto. Todo o dinheiro que vem de fora entra neste circuito, neste círculo vicioso, e vai-se gastando alegremente. O défice, além de excessivo, passa a permanente e estrutural. Bruxelas, que inventou o sistema, clama contra o défice excessivo. De cá fazem ouvidos de mercador e prometem-se reformas. Mentiras, agora com cachecóis ao pescoço e taças erguidas!

No futebol português todos conhecem a realidade: - há três clubes que fazem figura de banqueiros e emprestam jogadores aos outros. Os outros fazem figura de pobrezinhos e assim se constrói um campeonato viciado, inútil, em que ganham sempre os mesmos, e cujo objectivo último é sacar os dinheiros da UEFA. O governo funciona da mesma maneira em relação às restantes actividades.
Mudar isto?! Nunca! Competitividade a sério?! Nunca! E como é que poderia mudar alguma coisa se os ‘pobrezinhos’, gostam de ser ‘pobrezinhos’!

O Belenenses pertence aos ‘pobrezinhos’ e não se vislumbra a hora de recuperar a carta de alforria! Entretanto vai prosseguindo a construção do plantel e esperamos que entre empréstimos de cima e empréstimos para baixo se consiga formar uma equipa que jogue sem limitações contra os outros ‘pobrezinhos’. Contra os clubes ‘banqueiros', aí, já é outra história.



Saudações azuis

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home