quinta-feira, março 17, 2016

‘Juízo e cabeça fresca’

Não fui eu que escolhi o investidor mas Rui Pedro Soares foi na altura a alternativa encontrada pela direcção do CF Os Belenenses para podermos continuar a inscrever a equipa de futebol na Liga de Honra. Como chegámos a esta situação e a forma de nunca mais passarmos por ela deveria ser o alfa e o ómega de qualquer dirigente azul. Infelizmente não é isso que se passa. Mas voltemos à SAD.

Numa análise fria, esquecendo-me dos contornos mediáticos do personagem, reconheço que globalmente tem feito um excelente trabalho. Levou-nos à primeira Liga, levou-nos de seguida à Europa, e actualmente parece empenhado em consolidar o Belenenses no primeiro terço da tabela classificativa. Sabendo que o futebol não é uma ciência exacta não podemos menosprezar o que tem feito. Pelo meio Rui Pedro Soares cometeu alguns erros de avaliação, na minha óptica graves, não se livrando das críticas de subserviência ao emblema da Luz. Críticas que não estão completamente dissipadas, esperando eu, tal como todos os verdadeiros belenenses, que tenha percebido em que Clube está, e que tenha corrigido a rota.

Não votei nesta direcção mas recordo que foi eleita porque, ao contrário da anterior, prometia um bom relacionamento com a SAD. Tem sido ao contrário!
As outras bandeiras - modalidades para todos os gostos, e mais um plano de requalificação do Restelo terão sempre o meu voto contra. 
Explico: - Para mim e para a maioria dos adeptos, os chamados contribuintes líquidos, aqueles que apenas contribuem com dinheiro ou com afecto, aqui ou na China, que nunca nadaram nas piscinas, nunca usufruíram do posto médico, nem têm os filhos a praticarem nenhuma das imensas modalidades, para esses que nada lucram com o clube, o Belenenses é o futebol. Sem o futebol não há Belenenses. Futebol ao mais alto nível, bem entendido. Todas as outras actividades devem subordinar-se a esse objectivo. Portanto requalificar o Restelo é pô-lo de novo ao serviço do futebol. Porque o futebol não vive de rendas, vive de treino e resultados. Foi assim que nos fizemos grandes. Quando chegaram as rendas, e apareceram os parasitas, foi o princípio do fim do Belenenses. Acácio Rosa nisso tinha razão. 

Curiosamente, e visto de fora, esta direcção insiste neste tema, insiste em angariar rendas como fórmula de gestão. Não aprendeu nada com o passado (megalómano) e ruinoso! E o pior é que quer também receber rendas da SAD comportando-se na circunstância como um vulgar senhorio! E como a SAD provávelmente não tem dinheiro, ou não quer pagar as rendas, vá de fazer a vida negra ao inquilino! Ora isto é surreal! E é surreal porque o verdadeiro inquilino, quem sofre as consequências desta guerra, é nem mais nem menos que a equipa principal de futebol!

Quando se chega a este ponto, das duas uma, ou a direcção cai na real e passa a olhar a SAD com outros olhos, ou então demite-se. O Clube de Futebol ‘Os Belenenses’ é que não vai deixar de jogar futebol. Nem vai deixar de jogar no Restelo.


Saudações azuis



Nota: As Salésias têm aparecido como grande conquista simbólica desta direcção e não quero desvalorizar o empreendimento. Até porque não serão muitos os que, tal como eu, ainda viram jogar o Belenenses naquele campo! Mas precisamente por isso, vamos separar as águas. É bom que tenhamos recuperado aquele campo. É bom dispor daquele espaço para a formação e é bom que a formação, tal como está a suceder, volte a honrar o passado do clube.

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home