terça-feira, julho 06, 2010

Um país à sede

Sagres, Vitalis, agora Oranjina, amanhã capilé, o calor aperta e Portugal não tem outro remédio senão beber aquilo que lhe aparece pela frente. Pois muito bem, não podendo ser Sagres, bebamos então a tal orangina, filha ou bisneta da laranjina C, que bebíamos com satisfação para ficarmos com mais sede! A palavra de ordem para todos, de cima a baixo, é respeitar o Clube. Se os dirigentes o respeitarem o exemplo transmite-se em todos os planos e direcções. E os que chegam apercebem-se disso e respeitam também. Importante que os cargos de capitão de equipa sejam entregues, não apenas aos filhos da casa (se ainda os houver!) mas a quem tenha perfil para tal. O perfil detecta-se em campo, emerge nas dificuldades, impõe-se no balneário.
A finalizar este intróito, e como é costume, o Belém Integral endereça aos novos dirigentes as maiores felicidades no desempenho dos cargos para que foram eleitos.

Quem continua com sede de protagonismo é o pobre do Cristiano Ronaldo, a imagem viva dos ídolos do nosso tempo. Pensando doirar a pílula que foi a sua participação no mundial, o seu staff de imagem (!) não achou melhor ideia do que transformar o madeirense num pai solteiro! Que lindo!

Outra novidade lusitana, pós mundial, são as homenagens aos grandes vultos da selecção, porque afinal, e eu não sabia, tivemos um comportamento a todos os títulos meritório! Vai daí, festa nas Caxinas, Coentrão recebido em glória, e o rapaz não se fica por menos, já se considera o melhor defesa-esquerdo do mundo!

Marca registada da nossa televisão, sem novidade, é a obrigatoriedade de falar no Benfica! Seja o Ghana contra o Uruguai, sejam os camarões contra as santolas, o Benfica tem que entrar em jogo! Até faz sede!

Saudações azuis

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home