terça-feira, outubro 14, 2008

O que aí vem…

Li hoje o artigo de MST no jornal ‘A Bola’ – ‘Como falar de futebol ?’ – um texto interessante que de certo modo antecipa o impacto da crise financeira mundial no futebol especialmente nos grandes clubes europeus, sustentados como todos sabem por algumas das empresas que são a própria imagem da crise. A colorir o argumento aparece Ronaldo com a camisola do Manchester United e da seguradora AIG!
A partir de agora, diz o articulista, e concordamos, é de esperar uma moralização dos mercados não sendo admissível que sejam os contribuintes europeus e americanos a patrocinarem os gastos escandalosos daqueles clubes, uma vez que foram e são os respectivos governos que deitaram a mão a essas mesmas empresas. E a espiral da decência não deixará de afectar as vendas dos jogadores portugueses que anualmente equilibram (!) as decrépitas finanças dos principais clubes portugueses. O lado bom da crise, segundo MST, pode aproximar os clubes portugueses dos grandes emblemas europeus, isto se apostarmos na formação e dá como exemplo o Sporting que através de um discurso (e uma prática) realista do seu presidente vem preparando o clube para a realidade que se avizinha.
De facto assim é e nós belenenses também podemos espreitar a oportunidade (da crise) para nos aproximarmos dos nossos antigos rivais, e não creio que seja impossível. Internamente unidos, com uma estratégia determinada, uma boa liderança, exijamos do Estado o mesmo tratamento dado aos outros três, e denunciemos os apoios que recebem das empresas ditas privadas, que afinal não são tão privadas como julgam, já que somos nós contribuintes que as sustentamos e evitamos a sua falência!

Saudações azuis.

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home