terça-feira, fevereiro 20, 2007

Frágil com gripe

Percebo a gripe que me visitou em minha casa, e me deixou sozinho frente ao televisor, percebo a gripe que visitou a casa dos outros, percebo as mil e uma incidências da virose que afectou o Restelo, e por isso farei desta crónica um jogo de paciência sabendo que serei eu o inevitável perdedor!
Uma linha jovem, sem Ruben Amorim, com Mano a evidenciar-se quando arrancava com a bola; o flanco esquerdo da defensiva azul a deixar-se enrolar por um Filipe habilidoso, e as primeiras revelações problemáticas: Alvim sem pernas para Ndoye, situação que se prolongaria, como um suplício, por todo o jogo; e aquela vaga esperança de conseguir marcar um golo contra a corrente coimbrã que a cada minuto ía mostrando que havia Académica a mais para tão frágil Belém.
Ao intervalo o empate a zero era lisonjeiro para a cor azul.
Veio o segundo tempo e com ele de novo os forasteiros a criarem perigo que só a muito custo ía sendo esconjurado. Nivaldo esteve em bom plano!
Diferenças para outros anos, face a semelhantes disfunções caseiras? Algumas.
Desta vez respondemos com possibilidades de êxito, por momentos restabelecíamos algum equilíbrio na contenda, Dady causava dificuldades na defensiva contrária! Mas o fio de jogo academista era mais forte, mais denso, recuperavam a bola com mais facilidade.
Manuel Machado, como é seu hábito, começou a jogar as suas cartadas finais – entrou primeiro Pitbull, ameaçador, e entrou também um avançado-centro possante, que depois de uma boa rotação sobre Rolando, rematou para o primeiro golo academista. O centro tinha partido do lado direito depois de mais uma boa jogada de Ndoye!
Pensei que o resultado estava feito, não obstante a entrada de Carlitos ter mexido com o jogo. Mas não, praticamente um minuto depois, e na sequência da marcação de um livre, a bola centrada sobre a baliza à guarda de Roma, ficou ao alcance da cabeça de Nivaldo que efectuou o desvio vitorioso.
Respirei de alívio, talvez conseguíssemos aguentar o empate.
Também não – a cinco minutos do fim um deslize de Costinha, que vinha realizando excelente exibição, comprometeu o resultado, que se aceita (1-2 para a Académica) atendendo às incidências da partida.
Saudações azuis.

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home