terça-feira, junho 05, 2018

O maior responsável!


Assim como o maior responsável pelo estado da república é o respectivo presidente, pela mesma lógica o grande responsável pelo lamentável estado em que se encontra o futebol português é o presidente da Federação. Corrupção, violência, e sobretudo a incapacidade para pôr fim a tudo isto, deve ser levado à conta de Fernando Gomes. Sim, do Fernando Gomes ultra medalhado, campeão europeu, potencial dirigente da UEFA, FIFA, etc. etc.!

A primeira coisa a fazer mas que ele nunca fará tem a ver com a independência da justiça desportiva face à justiça comum. Tal como acontece em todos os países que querem de facto erradicar a batota. Pelos vistos não quer ou tem medo de querer.

Por exemplo em Inglaterra casos como o de João Amaral, onde Benfica e Vitória de Setúbal terão furado a lei dos emprestados, já teria sido investigado, esclarecido, e resolvido há muito tempo. Resolvido pela justiça desportiva que tem ou deve ter os meios para fiscalizar as leis que produz. E nem vou perder tempo com o ping pong entre a Liga e a Federação que serve apenas para continuar tudo na mesma.

Agora o que é que vai acontecer?! O Paços de Ferreira e bem, denunciou a situação e lá vamos nós ter mais um caso para se arrastar na justiça desportiva e na outra, e no final iremos assistir a mais um alargamento daqui a uns anos!

A segunda coisa a fazer seria atacar as causas da violência que são a batota e o sentimento de impunidade. E que faz Fernando Gomes?! Foi fazer queixinhas aos deputados! Porque em relação à enorme desigualdade entre os orçamentos dos clubes (talvez a maior da Europa!) continua a permitir que os três eucaliptos negoceiem individualmente os direitos televisivos usando e abusando dos direitos de imagem dos mais fracos mas sem os quais não haveria jogos para tele-visionar! Sabendo (se calhar não sabe!) que é a enorme fragilidade de grande parte dos competidores que dá origem a situações de captura com todas as batotas que conhecemos.

E vou ter que falar no vídeo árbitro uma medida precipitada e que revela a cobardia de Fernando Gomes. Com o futebol já assolado por 'padres e missas', que Fernando Gomes pelos vistos ignorava (!), avança com o vídeo árbitro para calar o zé povinho. E nem se importa que exista um clube que funciona em auto gestão nos jogos realizados em sua casa!

Há mais e basta ler o que escrevo, mas se Fernando Gomes fizesse alguma coisa por isto já ficaria na história como presidente da Federação. Assim há-de ser lembrado apenas como presidente da selecção.

Saudações azuis

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home