terça-feira, março 30, 2010

Acho curioso…

Agora parece que ninguém votou nesta direcção!
Ao que consta, este elenco de sábios terá sido eleito por habitantes de Marte ou de algum planeta desconhecido!
Agora os escribas da comunicação social, que se dizem belenenses, e que sempre apostaram na ‘evolução na continuidade’, também já acham que a culpa pelos maus resultados é desta direcção! Mas apenas porque não soube escolher o treinador!
Como se a função directiva se pudesse dividir em parcelas, umas boas e outras más, para dar um resultado péssimo!
Não, caros consócios, não se deixem iludir (mais uma vez) pelo canto da sereia, o trabalho de uma direcção tem que ser olhado como um todo, e é por isso que a queda no abismo envolve o clube inteiro, e não apenas o futebol.
Eu sei que há muita gente no Restelo (os tais sócios do Restelo) que acham o contrário, e que pensam que o futebol é o futebol e que o resto é o resto. Para esses a descida de divisão não aquece nem arrefece, a sua vidinha dentro do clube vai continuar igual ou até melhorar. Quem sabe se não é agora que se vai cumprir aquela grande promessa eleitoral – ‘aproveitar cada centímetro do estádio do Restelo’! Agora, sem futebol de primeira, talvez se possa usar o campo principal para festivais de música ou para acampamentos de Verão! Ele há cabecinhas para tudo.
Cabecinhas que vão destruindo o que demorou muitos anos a construir. Cabecinhas que nunca vão perceber que (em Portugal) as modalidades que contam (as que trazem dividendos, televisão, publicidade, subsídios, etc.) estarão sempre na mão dos grandes clubes de futebol. Se for essa a respectiva vontade.

Mudando de assunto, também acho curioso que a comunicação social tenha vindo a disfarçar (e a branquear) a entrada perigosa de Carlos Martins sobre Mossoró. Eu vi o lance e sei que um tackle naquelas condições é sempre uma jogada que merece punição disciplinar. E as condições tal como as imagens documentam são as seguintes: - a entrada é feita a deslizar, o joelho esquerdo de Carlos Martins atinge primeiro o pé e a perna de Mossoró e só depois surge o desarme na bola com o pé direito. E mesmo que se defenda a simultaneidade de movimentos a entrada continua a ser perigosa, condenável, e punível disciplinarmente. Isto foi assim, não tem nada a ver com a questão da intencionalidade, que não houve, mas repito é uma entrada perigosa e faltosa.

E já que estamos a falar do Braga, ainda não tive oportunidade para comentar o silêncio e a indiferença (geral) perante o castigo imposto a Vandinho. Três meses, recordam-se, por tentativa de agressão ao adjunto de Jorge Jesus, tentativa essa que as imagens não esclarecem, embora as televisões continuem a exibi-las sempre que se toca no assunto. Será uma nova técnica de persuasão para confundir o pagode?!
E a coisa torna-se ainda mais curiosa após a decisão do Conselho de Justiça em reduzir as penas aos jogadores do FC Porto, Hulk e Sapunaru. Então e o Vandinho?! Mesmo tratando-se de tentativa de agressão a um agente desportivo, não será o castigo exagerado?! Ou desta vez pesou mais o interesse do FC Porto na corrida ao segundo lugar da Liga Sagres?! Ou querem que eu pense na Alice e no país das maravilhas?!

Saudações azuis

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home