terça-feira, dezembro 02, 2008

Censura necessária

Existem programas na televisão que se não existissem o meio ambiente agradecia. Por exemplo, aquela discussão infantil entre o Seara, o Dias Ferreira e o Aguiar, patrocinada pela SIC, sobre se é penalty ou não, se aquela sarrafada merecia ou não um cartão de outra cor, tudo isto no meio de intermináveis repetições, e cada qual a puxar a braza à sua sardinha, é um desses programas para os quais é uma pena não existir censura prévia.
Reparem que estou a referir-me a gente ‘importante’, cuja opinião é ouvida e seguida pelos incautos, gente que ocupa ou ocupou cargos de responsabilidade no dirigismo desportivo, mas é tal o facciosismo, é tal a ignorância das leis de jogo, que deveria haver um programa logo a seguir para os corrigir!
Como não há, resolvi escrever umas linhas com algum detergente a ver se apago aquelas nódoas.
Vejamos: ontem o Seara deu-lhe para pensar o futebol português! Mais própriamente a falta de competitividade do Benfica, que ele confunde com o futebol português! E como é hábito naqueles cavalheiros começaram a raciocinar a partir do telhado. A grande preocupação do Seara, e dos outros, era a Ucrânia que pelos vistos está em vias de nos ultrapassar no ranking da UEFA! E com menos lugares cativos na Champions lá se vão as expectativas das receitas extraordinárias que num país onde ganham sempre os mesmos passam a receitas ordinárias!
Entre disparates e maus hábitos afunilaram a problemática nos três emblemas do costume, e repetiram a ideia peregrina de reduzir a primeira Liga a doze clubes vezes não sei quantas voltas! Ideia também expressa recentemente por um génio da Portugal Telecom, um dos muitos que ainda não percebeu o fim deste filme, a saber - pedido de inscrição na Liga espanhola para o futebol português, e já agora para o resto.
Estes estúpidos são estúpidos todos os dias e nem no dia primeiro de Dezembro nos poupam!
Saberão eles o significado da palavra - Independência?!

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home