segunda-feira, dezembro 22, 2008

Broas difíceis

Perdi opinião, nada de críticas nada de elogios, repito o que ouvi ao intervalo - equipa que não pressiona, com um meio campo que emperra, falha passes atrás de passes, defensivamente passiva, como se demonstra pelo segundo golo do Trofense: - estávamos já no período de compensação antes do intervalo, os homens da Trofa ganhavam por uma bola a zero, e apenas queriam entreter o jogo próximo da nossa área. Como ninguém lhes tirava a bola, Zé Pedro (símbolo da nossa incapacidade) resolve fazer falta – livre marcado para a cabeça de Valdomiro (um especialista naquele tipo de lances) e segundo golo do Trofense. O desânimo instalou-se no Restelo.
Segunda parte e reviravolta! Vinicius consegue abrir algumas brechas pelo flanco direito; os laterais conseguem adiantar-se mais no terreno; Wender dá mais apoio a Marcelo e o milagre acontece. Esquecido o drama os miúdos que estavam á minha frente agitam-se, gritam por Belém, Belém, e perguntam-me porque é que eu continuo sentado! Não consigo explicar!
Sobre os jogadores também não tenho opinião, repito o que ouvi – Carciano está irreconhecível, não ganha uma bola de cabeça e quando ganha, a bola sobe ou segue em direcção imprevisível; Arroz esteve bem melhor mas não se livra de responsabilidades no segundo golo; China atacou bem mas defendeu mal; Cândido quando solta logo a bola é útil, quando a prende não é; Silas melhorou muito na segunda parte; Gomez também; Wender está ligado à reviravolta; Marcelo também; Zé Pedro é um mistério, não ouvi nada de bom, marcou centenas de livres em parafuso sem quaisquer efeitos práticos, às vezes a alça é baixa de mais, outras vezes alta de mais; Vinicius tem que jogar; Júlio César fez uma defesa importante (saída com os punhos) no fim do jogo; Organista sem pedal não toca!
Mano e Roncatto entraram no fim e cumpriram.
Sobre o futuro perdi opinião, repito o que ouvi – se tivéssemos perdido o nosso futuro estava assegurado na Liga Vitalis; como ganhámos, e ainda por cima com reviravolta, é bem possível que surja um novo ânimo que nos retire do fosso em que caímos.
Para ajudar na subida talvez seja de pôr o sapatinho na chaminé: - um ou dois presentes defensivos; no meio um órgão com pedal; e lá na frente quem ajude o Marcelo. Estou a pedir muito?!

Resultado final: Belenenses 3 – Trofense 2

Um Bom Natal para todos.

xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/"

<< Home